Paris anuncia taxa anual para empresas de patinetes e bicicletas elétricas

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

21 de março de 2019 às 17:47 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Em breve, as empresas de patinetes, bicicletas e outros veículos elétricos terão que pagar uma taxa para oferecer seus serviços em Paris. A cidade anunciou hoje que o projeto será apresentado oficialmente no próximo Conselho de Paris em abril, e que os valores variam de acordo com a frota e tipo de veículo. As empresas de bicicletas elétricas, por exemplo, deverão pagar uma taxa anual de 20 euros por veículo. Para os patinetes, o valor será de 50 euros para cada um.

Segundo o anúncio, o objetivo da iniciativa é manter o conforto dos pedestres, organizar as calçadas e garantir que os caminhos estejam livres para pessoas com mobilidade reduzida. Hoje, a cidade registra mais de 15 mil veículos elétricos, com 40 mil equipamentos anunciados para os próximos meses.

“Se esses novos modos de mobilidade são de interesse — por não serem poluentes e barulhentos — eles não são isentos de dificuldades reais”, afirma o comunicado. De acordo com as informações publicadas, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, entrou em contato com o primeiro-ministro Édouard Philippe para especificar as regras para o uso adequado do espaço público. Além disso, a cidade está trabalhando para implementar um estacionamento para os veículos elétricos.

Em São Paulo, a prefeitura tem planos de regulamentar as empresas de patinetes elétricos compartilhados.