Nova York receberá primeiro serviço comercial de transporte com veículos autônomos

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

6 de agosto de 2019 às 15:21 - Atualizado há 1 ano

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A startup Optimus Ride anunciou, nesta terça-feira (6), o lançamento do primeiro serviço comercial de veículos autônomos em Nova York. A partir de amanhã, seis veículos da empresa (se parecem com minivans) passarão a circular no Brooklyn Navy Yard, parque industrial com mais de 400 empresas e 10 mil funcionários.

Os veículos autônomos transportarão mais de 16 mil passageiros por mês. Durante todos os dias da semana, os micro-ônibus da Optimus Ride atenderão, sem custo, pessoas que precisam ir e vir de um desembarque de balsa recentemente inaugurado no complexo. Inicialmente, os veículos terão um motorista de segurança enquanto o software é operado. 

“A missão do Brooklyn Navy Yard é servir como um centro de inovação urbana e estamos constantemente procurando novas maneiras de melhorar as experiências de nossos trabalhadores e visitantes. Estamos empolgados em trazer o futuro do transporte para Nova York com a Optimus Ride e fornecer aos 10 mil funcionários da comunidade mais acesso a mobilidade conveniente”, disse David Ehrenberg, presidente do Brooklyn Navy Yard, em um comunicado.

A Optimus Ride ainda tem acordos para implantar veículos autônomos em outros estados dos EUA, como Virgínia, Califórnia e Massachusetts. “Nosso sistema fornecerá acesso e experiência com autonomia para milhares de pessoas, ajudando a aumentar a aceitação e a confiança dessa nova tecnologia, o que ajuda a impulsionar o setor como um todo”, afirmou Ryan Chin, CEO e co-fundador da startup.