Nvidia anuncia parceria com startups chinesas para produção de carros autônomos

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

22 de novembro de 2018 às 08:33 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Nvidia, empresa de tecnologia mundialmente conhecida, assinou acordos com as startups chinesas de veículos elétricos XPeng Motors, Singulato Motors e SF Motors para desenvolver chips com tecnologia de Inteligência Artificial para carros autônomos. Segundo Jensen Huang, CEO da companhia, as startups usarão o chip Xavier, com um sistema de computação lançado pela Nvidia no início deste ano.

Segundo a Reuters, as empresas trabalharão separadamente em uma série de projetos com coletas de dados e deep learning. Em um comunicado, a startup XPeng disse que planeja implementar recursos de direção com nível 3 em seus veículos a partir de 2020, usando softwares e hardwares personalizados desenvolvidos com a Nvidia e a Huizhou Desay. Neste nível, o veículo possui controle total das funções básicas, como aceleração, movimentação do volante e frenagem, além de ser capaz de seguir uma rota pré determinada. Porém, ainda precisa do motorista em certos momentos.

Já a Singulato usará o chip para desenvolver sistemas autônomos também de nível 3 e, futuramente, atualizar para o nível 4, em que o veículo se torna totalmente autônomo. A SF Motors, com sede no Vale do Silício, planeja lançar seu primeiro veículo elétrico de crossover no ano que vem e desenvolverá sua plataforma autônoma para lançamentos futuros usando o Xavier. Segundo a Nvidia, os fabricantes de automóveis que usam o chip podem adicionar softwares específicos para adaptar seus veículos ao tráfego local e infraestrutura.