Netflix pode lançar plano de assinatura móvel com custo reduzido no Brasil

Após sucesso do plano para dispositivos móveis na Índia, empresa afirma que vai expandir para outros mercados

João Ortega

Por João Ortega

18 de outubro de 2019 às 18:09 - Atualizado há 4 meses

A Netflix anunciou nesta quarta-feira (16) os resultados do terceiro trimestre deste ano. No mesmo comunicado, Gregory Peters, líder da área de produtos da empresa, afirmou que um plano de assinatura para dispositivos móveis e com custo reduzido na Índia “está performando melhor do que em testes”. Agora, a Netflix vai ampliar este modelo para outros mercados semelhantes.

“Lançamos um plano para dispositivos móveis com preço mais baixo na Índia em julho e estamos satisfeitos com os resultados. Buscamos aumentar a receita e, até agora, a aceitação e a retenção de nosso plano móvel na Índia têm sido melhores do que sugeriam nossos testes iniciais”, afirma a empresa em comunicado aos acionistas. “Embora ainda seja apenas uma porcentagem muito pequena de nossa base total de assinantes, continuaremos testando planos somente para dispositivos móveis em outros mercados”.

Como a Índia, o Brasil é um país emergente e com alta penetração de celulares (são 215 milhões de dispositivos para 211 milhões de brasileiros). Portanto, surge como um dos mercados potenciais para expandir o plano de assinatura móvel com preço reduzido.

Na Índia, o valor é de 199 rúpias, que corresponde a pouco menos de R$ 12. A assinatura mais básica da Netflix no Brasil, após reajuste em março deste ano, custa R$ 21,90.

Concorrência

A concorrência da Netflix no Brasil e no mundo aumentou muito nos últimos meses. Disney e Apple são exemplos de empresas que criaram serviços de streaming em 2019. A Amazon vem investindo cada vez mais no Amazon Prime Video, que chegou ao Brasil por apenas R$ 14,90. Portanto, criar um plano de assinatura mais barato é a estratégia da Netflix de manter sua liderança no setor.