Netflix deseja levantar US$ 2 bilhões para investir em conteúdo próprio

A companhia está levantando capital através da emissão de títulos de dívida pela terceira vez em menos de um ano

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

22 de outubro de 2018 às 15:50 - Atualizado há 1 ano

O modelo de negócios da Netflix sempre foi exibir conteúdo de vídeo via streaming, mas foi apenas recentemente – a partir de 2011, com House of Cards – que a empresa começou a oferecer as próprias produções. Agora, a companhia busca levantar US$ 2 bilhões com a venda de títulos para investir em produção, desenvolvimento e aquisição de conteúdo e outras transações estratégias.

A Netflix anunciou esses planos em um press release dedicado aos seus investidores. A empresa planeja levantar essa quantia através da emissão e venda de títulos, oferecidos a “compradores qualificados”, como descreve. Essa é a terceira vez em menos de um ano que o serviço de streaming busca investimento dessa forma. Em abril deste ano, a Netflix já havia realizado um movimento semelhante: anunciou que planejava levantar US$ 1,5 bilhão com a venda de títulos para produzir conteúdo próprio. Já em outubro de 2017, a companhia recebeu US$ 1,6 bilhão da mesma forma.

Investir em conteúdo próprio é uma forma da Netflix se manter competitiva – hoje, a companhia tem nomes como Amazon, Hulu e iQiyi entre os concorrentes. O iQiyi é o maior serviço de streaming da China e fez um IPO de US$ 2,25 bilhões.

“Nós reconhecemos que estamos fazendo grandes investimentos em conteúdo, e gostaríamos de assegurar aos nossos investidores que temos a mesma grande confiança na economia que está se desenvolvendo como nos nossos investimentos no passado. Esses investimentos nos parecem muito prováveis para nos ajudar a manter nossas receitas e lucros operacionais crescendo muito tempo à frente”, disse a empresa em uma carta para os acionistas em uma conferência sobre a receita do terceiro trimestre de 2018.

Além de ainda mencionar concorrentes como Apple, Amazon, Warner Media e Disney/Fox na carta, a Netflix expressou o desejo de se destacar não apenas entre eles, mas ser a escolha de seus usuários quando eles possuem “um tempo livre”.