Navio autônomo com tecnologia da IBM percorrerá o oceano Atlântico em 2020

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

16 de outubro de 2019 às 13:29 - Atualizado há 6 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Um navio completamente autônomo fará uma viagem no oceano Atlântico no dia 6 de setembro do ano que vem. O Mayflower está sendo construído pela Whiskerstay e pela M Subs, empresas especializadas no desenvolvimento de veículos marítimos tripulados e não tripulados. O projeto está sendo liderado pela organização de pesquisa e exploração marítima ProMare.

O nome é em homenagem ao famoso navio que, em 1920, transportou mais de 100 peregrinos — nome dado aos primeiros colonos ingleses que se estabeleceram na Nova Inglaterra, que deu origem aos Estados Unidos.

Assim como seu antecessor, o Mayflower percorrerá um trajeto de mais de 5 mil quilômetros saindo de Plymouth, na Inglaterra, até Plymouth, em Massachusetts, nos Estados Unidos. O navio usará servidores e tecnologias de Inteligência Artificial e computação em nuvem da IBM para navegar sozinho e evitar qualquer risco no oceano. 

“A IBM ajudou a colocar o homem na lua e está entusiasmada com o desafio de usar tecnologias avançadas para atravessar e pesquisar nossos oceanos mais profundos. Ao fornecer o cérebro do navio Mayflower, estamos ampliando os limites da ciência e das tecnologias autônomas para tratar de questões ambientais críticas” afirmou Andy Stanford-Clark, diretor de tecnologia da IBM no Reino Unido e na Irlanda, em um comunicado.

O navio terá um sistema de propulsão híbrido de última geração que usa baterias eólicas, solares e um gerador a diesel. Além disso, será equipado com sensores que coletarão dados para ajudar pesquisadores da Universidade de Plymouth — que estarão dentro da embarcação — a conduzir pesquisas inovadoras em meteorologia, navegação autônoma, oceanografia, climatologia, biologia, poluição e conservação marinha.

O Mayflower começou a ser construído em setembro deste ano na Polônia. Segundo a ProMare, ele será entregue no primeiro trimestre de 2020 para ser submetido a testes finais antes da partida. “A viagem original do Mayflower era toda sobre exploração em um mundo novo, e esse projeto é em grande parte o mesmo. Leva as embarcações marítimas autônomas a um novo nível e abre inúmeras possibilidades científicas” disse Fredrik Soreide, diretor do projeto ProMare.