Mitsubishi investe em aplicativo que busca diminuir o uso de carros nas cidades

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

4 de setembro de 2019 às 17:46 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Mitsubishi anunciou, nesta quarta-feira (4), que se tornou uma das investidoras da MaaS Global, empresa por trás do aplicativo Whim. Criado em Helsinque, na Finlândia, o app reúne diversos meios de transporte em uma só plataforma, incentivando os usuários a usarem alternativas mais sustentáveis. Os clientes podem escolher entre três planos que incluem acesso ao transporte público, táxis, bicicletas e aluguel de carros. O pacote mais completo custa 499 euros por mês.

A Mitsubishi comprou uma parte da startup em uma rodada de financiamento que deve ser encerrada nas próximas semanas. Na rodada anterior, a MaaS Global levantou 24 milhões de euros. Em entrevista à Bloomberg, Sampo Hietanen, CEO da startup, afirmou que a MaaS Global está em busca de investidores estratégicos que tragam “não apenas dinheiro, mas algo extra”.

Segundo o executivo, a startup poderá aprender com a Mitsubishi como ter alcance global e como negociar com várias partes do ecossistema de transporte. Hoje, o aplicativo opera em Birmingham, no Reino Unido, e em Antuérpia, na Bélgica. Os próximos passos da startup incluem Viena, Singapura e cidades no Japão.

“Espera-se que  a Mobilidade como Serviço (MaaS) não apenas melhore a conveniência para as pessoas, mas também se expanda no mercado como um meio de solucionar problemas ambientais e de congestionamentos por meio da promoção do transporte público”, escreveu a Mitsubishi em um comunicado. “Além da expansão convencional dos negócios, como vendas e finanças de automóveis, estamos avançando com iniciativas no setor de serviços de mobilidade que resolvem problemas relacionados ao transporte de pessoas”.