Pesquisa da Microsoft vê avanço em IoT, mas faltam profissionais qualificados

João Ortega

Por João Ortega

31 de julho de 2019 às 13:20 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Microsoft divulgou nesta terça-feira (30) os resultados da pesquisa IoT Signals, que identifica as tendências da adoção de Internet das Coisas (IoT) em processos de empresas. O estudo foi realizado por meio de entrevistas com 3000 líderes da área de tecnologia de companhias dos EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Japão e China. Acesse a pesquisa completa aqui. 

Dos entrevistados, 88% acreditam que IoT se tornará essencial para o sucesso da companhia, e 94% afirmam que utilizarão a tecnologia dentro dos próximos dois anos. Segundo o estudo, as áreas mais afetadas são operações, produtividade dos empregados, segurança e logística. Dentre as empresas que participaram do estudo, as que mais adotam IoT em processos são da indústria do varejo: 90%. Em seguida, estão manufatura (87%) e transportes (86%).

“Apesar do sucesso, IoT não está livre de desafios”, afirma o estudo. Quase metade das empresas que participaram da IoT Signals revela não ter o capital humano capacitado suficiente para a adoção da tecnologia. Além disso, 38% veem a Internet das Coisas como demasiado complexa, 29% citam falta de recursos para investir na tecnologia e 28% ainda não encontraram a aplicação certa dentro de seu negócio.

A segurança surge como um tema relevante para quase todas (97%) as empresas que foram entrevistadas pela Microsoft. Em todas as indústrias, é relevante estabelecer protocolos rigorosos de segurança na rede, que vai desde aumentar a “força” de senhas, criar criptografia e definir protocolos individuais de segurança para cada dispositivo de IoT. Em geral, o objetivo é diminuir o risco de uma invasão do sistema inteiro por meio de uma falha individual.

“Por conta de sua complexidade, uma estratégia de IoT requer dos líderes atravessar as fronteiras organizacionais internas e estabelecer um alinhamento entre todas as áreas da empresa”, afirma o estudo da Microsoft. “A adoção de IoT, globalmente e em diversas indústrias, tornam companhias mais eficientes, produtivas e seguras. (…) É seguro dizer que o futuro da tecnologia será brilhante”.