Lady Driver quer captar R$ 2,5 milhões em crowdfunding para financiar expansão

João Ortega

Por João Ortega

14 de março de 2019 às 13:08 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Lady Driver, aplicativo de transporte feito por e para mulheres, abriu uma rodada de investimentos de R$ 2,5 milhões. A captação será feita na modalidade de equity crowdfunding, em que qualquer pessoa pode comprar cotas da empresa. O aporte será utilizado para acelerar a expansão da startup, que hoje opera apenas em São Paulo, para outras cidades do Brasil.

A startup está recebendo investimentos até sábado (23) através do portal Startmeup. O valor mínimo para entrar no crowdfunding é de R$ 1 mil. Segundo Gabryella Corrêa, CEO da Lady Driver, este modelo de aporte incentiva o empreendedorismo entre mulheres que normalmente não estão habituadas ao mercado financeiro. “Damos a oportunidade de diferentes investidores entrarem para o projeto para ajudar a fomentar ainda mais o pensamento empreendedor e empoderamento feminino nos negócios”, diz.

A Lady Driver tem 35 mil motoristas cadastradas e já atendeu mais de 500 mil passageiras. Fundada em 2017, a empresa surgiu para dar maior segurança a mulheres que utilizam aplicativos de mobilidades depois de casos de assédio e violência. “Nosso objetivo é levar a Lady Driver para diversas capitais do Brasil e países da América Latina. Nossos serviços ajudam a empoderar mulheres que querem empreender e traz mais segurança”, afirma Gabryella.

No início de sua operação, a Lady Driver recebeu aporte de R$ 1 milhão liderado pela Kick Ventures. Na época, a startup já tinha planos de expandir para outras cidades, mas acabou usando o investimento em sua operação paulistana. Dois anos depois, a empresa está mais robusta para realizar a expansão – caso alcance a meta com o modelo de equity crowdfunding.