Slofies, machine learning e novas câmeras: conheça os novos iPhones 11

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

10 de setembro de 2019 às 20:51 - Atualizado há 1 ano

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Apple lançou os tão esperados novos iPhones nesta terça-feira (10). A empresa anunciou o iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max. Essa é a primeira vez que a companhia lança uma versão “profissional” para os seus celulares.

Apesar do rótulo de “profissional”, Phil Schiller, vice-presidente de marketing da Apple, afirmou que ele não é voltado exclusivamente a trabalho, mas àqueles que desejam “uma tecnologia mais sofisticada”. Ele ainda descreveu os iPhones Pro como “os mais poderosos” que a Apple já construiu.

Uma das principais diferenças entre o iPhone 11 e iPhone 11 Pro é a quantidade de câmeras. O iPhone 11 possui duas lentes diferentes – uma wide e outra ultrawide (ou “grande angular”), que permite tirar fotos de maiores áreas. Além destas, o iPhone Pro possui uma câmera de “telephoto”, que permite tirar fotos com uma grande distância focal. É possível escolher qual lente deseja utilizar ou até mesmo utilizar um zoom para mudar entre elas durante a gravação.

O mesmo acontece com fotos e vídeos: a empresa lançou o “quicktake” para que os usuários possam mudar rapidamente entre cada formato. O vídeo é um dos grandes destaques nos novos iPhones – agora, até as câmeras frontais possuem a modalidade de slow motion (câmera lenta). A novidade origina, como chamado pela própria Apple, as “slofies” – selfies com câmera lenta.

Outra atualização na fotografia dos celulares foi o “modo noturno”. A ferramenta deve ser utilizada durante o período e em locais com pouca luz.

Machine learning

Machine learning, uma variante da inteligência artificial (explicamos em um episódio de nosso podcast), também teve espaço no evento de lançamentos da Apple. Os smartphones contam com o A13 Bionic, novo chip da empresa descrito como “o chip mais rápido disponível em um celular”.

“A13 Bionic foi criado para o machine learning (aprendizado de máquina), com uma engenharia neural para fotos em tempo real e análise de vídeos, e novos aceleradores que permitem que a CPU realize mais de 1 trilhão de operações por segundo”, descreve a companhia.

Novas cores

Além das novidades em tecnologia, a Apple traz novas cores para o iPhone 11. O aparelho está disponível em roxo, verde, amarelo, preto, branco e vermelho. O preço inicia em US$ 699. Já o iPhone Pro foi lançado em cinza espacial, verde escuro, prata e dourado. O valor inicial do iPhone Pro e iPhone Pro Max é de US$ 999 e US$ 1.099, respectivamente.