Inteligência artificial da Nvidia transforma esboços em paisagens realistas

João Ortega

Por João Ortega

20 de março de 2019 às 11:39 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Nvidia apresentou nesta segunda-feira (18) um programa que usa recursos de inteligência artificial para criar paisagens realistas a partir de desenhos básicos. O software GauGAN não tem previsão de lançamento comercial, pois ainda está em fase de testes. Entretanto, a marca afirmou, durante o evento Nvidia GTC 2019, do qual a StartSe participa, que pretende disponibilizar uma versão demo no AI Playground, sua base de pesquisa em programas de inteligência artificial.

O GauGAN oferece ao usuário uma paleta de cores semânticas, em que cada uma representa um elemento da natureza. As cores são identificadas por um nome e não pela sua tonalidade; as variações do verde, por exemplo, levam o nome de “tree” e “grass”. Com as ferramentas “lápis”, “pincel” e “balde de tinta” – quem usava o Microsoft Paint vai se identificar –, basta desenhar um esboço qualquer e deixar que a inteligência do software faça o resto.

“O nosso objetivo é utilizar a inteligência artificial para entender o mundo real e como ele se transforma”, disse Brian Catanzaro, vice-presidente de pesquisa em Deep Learning da Nvidia. Em sua apresentação, que mostrou as funcionalidades do GauGAN, Catanzaro fez um primeiro desenho de uma paisagem simples, com um sol, uma montanha e uma árvore. Ao trocar a figura do sol por neve, automaticamente o desenho se modificou, as folhas da árvore caíram e parte da montanha foi coberta por neve.

“A inteligência artificial foi treinada para entender que mudanças climáticas alteram o meio ambiente. Estamos ampliando o repertório de usos de inteligência artificial e machine learning e acreditamos que este software terá aplicações em diversas áreas”, “, disse Catanzaro. O vídeo abaixo demonstra o funcionamento do programa:

O algoritmo de inteligência artificial foi treinado por cerca de um milhão de imagens de paisagens presentes no Flickr. O programa não se repete: mesmo que dois desenhos fiquem exatamente iguais, as paisagens resultantes serão distintas.

O GauGAN ainda não consegue apresentar paisagens perfeitas. As fronteiras entre diferentes elementos por vezes se misturam, o que revela a não veracidade da imagem. Ainda assim, os cenários já são realistas o suficiente para prováveis usos comerciais, como previsão de projetos em engenharia e arquitetura, anúncios de propaganda, filmes e videogames, por exemplo. Além disso, o programa ainda será aprimorado pela Nvidia.