IBM e bancos irão testar blockchain para combater fraudes no varejo

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

4 de julho de 2019 às 18:16 - Atualizado há 2 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A IBM irá levar sua blockchain para o varejo. A empresa de tecnologia realizou uma parceria com três bancos australianos – Commonwealth Bank, Westpac Banking e Banking Group – e com o Scentre Group para criar o software Lygon.

O objetivo é que eles usem a blockchain para processar contratos de financiamento. Até então, os varejistas usavam a velha economia – os contratos em papel – para garantir que aluguéis seriam pagos independente das vendas, por exemplo.

Participe da VarejoTech Conference e confira o futuro do varejo e e-commerce

Algumas das dificuldades dos contratos em papel são facilmente superadas com a blockchain. Eles passam a ser menos suscetíveis a fraudes e são mais facilmente rastreados. Além disso, por estarem presentes em uma rede digital criptografada, a blockchain permite aumentar a velocidade das transações, facilitando a confirmação que o financiamento está em dia.

“Os resultados iniciais sugerem que a plataforma Lygon tem o potencial de reduzir o tempo necessário para emitir uma garantia bancária de um mês para um dia. A Lygon tem o potencial de beneficiar muitos setores e reduzir o risco de fraude de bilhões de dólares garantidos pelos bancos”, descreve a empresa em um comunicado.

A novidade já começou a ser testada e continuará durante oito semanas, a partir de dados reais e transações de teste. Depois de validada, a expectativa é de expandir a solução para outros mercados.