Governo abre consulta pública para política nacional de inteligência artificial

Ministério da Ciência, Tecnologia, Informações e Comunicações (MCTIC) quer debater com sociedade civil questões de ética e legislação para a tecnologia

João Ortega

Por João Ortega

17 de dezembro de 2019 às 12:28 - Atualizado há 2 meses

Na última quinta-feira (12), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Informações e Comunicações (MCTIC) abriu uma consulta pública para discutir temas relacionados à inteligência artificial. No site participa.br, a sociedade civil pode opinar em tópicos como “futuro digital”, “legislação e uso ético”, “governança de I.A” e “pesquisa, desenvolvimento, inovação e empreendedorismo”, entre outros.

A consulta pública está aberta até o final de janeiro de 2020. O objetivo do governo é criar uma política nacional de inteligência artificial com participação de todos os segmentos da sociedade. Segundo comunicado oficial do MCTIC, a discussão visa “direcionar uma política que potencialize os benefícios da IA no Brasil e a solução de problemas concretos”.

“No aspecto jurídico, ético, muitas questões são levantadas quanto ao papel que esses sistemas autônomos vão ter na sociedade” afirma Miriam Wimmer, diretora de serviços de telecomunicações do MCTIC. “Dentro da consulta, um aspecto fundamental são as políticas de pesquisa, desenvolvimento e inovação”. Neste sentido, o Ministro Marcos Pontes anunciou, em novembro, a criação de oito laboratórios para desenvolver aplicações de IA em diversas indústrias.

Outra preocupação prioritária do poder público é em relação ao futuro do trabalho. A consulta pública discute ações práticas em educação para recapacitar profissionais – alguns, inclusive, terão empregos extintos – para novas funções possibilitadas através da inteligência artificial.

Ao identificar a mesma tendência, a StartSe criou o curso online Inteligência Artificial Para Negócios. Saiba mais!