Google pagará US$ 11 milhões em processo de discriminação por idade

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

22 de julho de 2019 às 18:24 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Google realizou um acordo de US$ 11 milhões para encerrar um processo de discriminação por faixa etária. 227 pessoas entraram na ação, acusando a empresa de não contratar pessoas acima de 40 anos.

Cada um dos envolvidos receberá US$ 35 mil ou mais. Além da “multa”, a Alphabet – holding do Google – será obrigada a treinar funcionários a respeito de diversidade de idades em recrutamentos.

Cheryl Fillekes foi uma das pessoas a liderarem a ação. De acordo com a Bloomberg, a mulher havia sido entrevistada para entrar na empresa quatro vezes, sem sucesso. Ela afirma que suas “qualificações e experiência em programação” não foram o que a impediu de ser contratada, mas sua idade. O Google nega as acusações.

A empresa afirma contratar pessoas de acordo com o “fit cultural”. A cultura do Google virou um símbolo pela maneira descomplicada, alegre, colorida e… jovem. A rotina na empresa virou tema do filme “Os Estagiários” – em que, ironicamente, dois homens de cerca de 40 anos tentam se encaixar na companhia.