Google e Huawei estreitam parceria em meio a tensão entre EUA e China

João Ortega

Por João Ortega

1 de abril de 2019 às 12:54 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

EUA e China estão em disputa comercial desde o ano passado, e a empresa de tecnologia Huawei é uma das protagonistas deste cenário. Donald Trump acusou a companhia de usar seus serviços de telecomunicação para espionagem, e Meng Wanzhou, diretora financeira, foi presa no Canadá a pedido da justiça norte-americana, por supostamente burlar sanções americanas para entrada no mercado iraniano. Mesmo com este ambiente de tensões, o Google mantém uma parceria tecnológica com a Huawei.

A empresa chinesa lançou na semana passada uma tecnologia chamada Track AI. A ferramenta integra os smartphones e notebooks mais recentes da Huawei. Os dispositivos utilizam o processador Kirin 980 e Inteligência Artificial para auxiliar médicos a diagnosticar os primeiros sinais de deficiências visuais. Segundo comunicado, 19 milhões de crianças têm deficiências na visão, mas a maioria delas não é diagnosticada até apresentar consequências sérias. A ferramenta, ao identificar o problema nos primeiros anos de vida, permite realizar o tratamento desde cedo e evitar prejuízo no desenvolvimento da criança.

Entretanto, segundo a Bloomberg, o que não foi anunciado pela Huawei – mas confirmado posteriormente – é a colaboração do Google nos bastidores do projeto. O Track AI foi criado sobre uma plataforma open source de tecnologia artificial do Google, o TensorFlow.

Além disso, um porta-voz do Google revelou que uma equipe criativa terceirizada que trabalha com alguns de seus clientes foi responsável pelo marketing da Huawei neste projeto. Embora não tenha vínculo formal com o Google, este grupo de pessoas tem estreita relação com a companhia, e nenhuma das duas gigantes de tecnologia negam a parceria para lançar o Track AI.

É importante ressaltar que os smartphones da Huawei utilizam sistema Android, do Google, embora o buscador da empresa norte-americana esteja bloqueado da web chinesa. Sundar Pichai, CEO do Google, foi criticado por senadores, militares e até pelo presidente Donald Trump pela presença na China e relação com a Huawei.