Google adquire empresa que permite desenvolver aplicativos sem programação

A AppSheet permite o desenvolvimento de aplicativos sem escrever uma linha de código; seu objetivo é de “democratizar” o setor

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

15 de janeiro de 2020 às 08:06 - Atualizado há 1 mês

O Google adquiriu a AppSheet, plataforma de desenvolvimento sem códigos. A companhia possibilita a criação de aplicativos apenas com bases de dados, como Google Planilhas, Excel, SQL, entre outros. O objetivo é de tornar o desenvolvimento de apps mais acessível. O valor da transação não foi informado.

Venha aprender com os líderes das empresas mais inovadoras do Vale do Silício (EUA), China, Israel e Portugal

Com a aquisição, o Google possui uma poderosa ferramenta para que qualquer pessoa possa desenvolver aplicações integradas com sua nuvem (Google Cloud). Apesar da aquisição, a empresa afirma que a AppSheet continuará funcionando com base de dados de outras origens, como Microsoft (Office 365), entre outros.

“A capacidade do AppSheet de alimentar uma variedade de aplicativos – desde CRM a inspeções e relatórios personalizados – combinada com a profunda experiência do Google Cloud em importantes verticais, permitirá ainda mais a transformação digital em setores como serviços financeiros, manufatura, varejo, saúde, comunicação, mídia e entretenimento”, conta Amit Zavery, vice-presidente de aplicações do Google Cloud, no anúncio.

Em outro comunicado, Praveen Seshadri, fundador e CEO da AppSheet, afirmou que a missão principal da empresa não mudou. “Nós queremos ‘democratizar’ o desenvolvimento de apps permitindo que tantas pessoas quanto possível construam e distribuam aplicações sem escrever uma linha de código. Essa continua a ser nossa missão e se alinha bem com a estratégia do Google Cloud de rever a transformação digital com uma plataforma de apps com o usuário como foco”, escreveu.

O time da AppSheet continuará a atender novos e antigos clientes da empresa, mas agora como funcionários do Google Cloud.