Fintechs: como se manter atualizado sobre o mercado mais dinâmico do mundo

João Ortega

Por João Ortega

23 de abril de 2019 às 08:09 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Em 2018, mais de 150 fintechs foram fundadas só no Brasil, segundo dados do Banco Interamericano de Desenvolvimento. Isto significa que, a cada três dias, surge no país ao menos uma nova startup de serviços financeiros. Este segmento recebeu, no ano passado, R$1,5 bilhão em investimentos – 738% a mais do que em 2016. A expectativa para 2019 é que estes valores sejam ainda mais expressivos.

Claro que o fenômeno não está restrito ao Brasil. No mundo, os investimentos em fintechs, no ano passado, se aproximaram dos US$ 40 bilhões. Não à toa, surgiram 16 novos unicórnios, como são denominadas as startups cujo valor de mercado é igual ou superior a US$ 1 bilhão. No Brasil, o Nubank e a Stone já atingiram esta marca.

Neste mercado, que está em franca transformação e evolução, o espaço para crescer é enorme. Isso vale para bancos tradicionais como o Banco do Brasil, que recentemente lançou a sua plataforma de conexão com startups, como mais uma iniciativa de inovação para transformar sua cultura e processos internos. Vale também para as startups, que estão reinventando a experiência de atendimento e serviços para o cliente, e investidores, que tem a oportunidade de participar em um mercado que está em franca expansão.

O caminho para o sucesso? Identificar as tendências do setor, conhecer a fundo o modelo de negócios e os produtos das principais fintechs e ter no radar as soluções propostas pelas startups que estão surgindo. Ou seja: informação.

Maior evento de fintechs do país

De olho neste panorama, a StartSe e a Abfintechs se juntaram para promover o maior evento voltado a fintechs da história do país, a Fintech Conference. A conferência acontece no dia 22 de maio, em São Paulo, e vai reunir mais de 2500 pessoas, 60 fintechs e, claro, os maiores empreendedores e especialistas do mercado. Todos com o mesmo objetivo: trocar informações e conhecimentos e, assim, promover o crescimento do ecossistema brasileiro de fintechs.

Palestrantes: Análise global com experiência local

É impossível falar de fintechs sem citar a China. Startups como Alipay e WeChat não só mudaram a forma como o mundo hoje entende pagamentos, mas transformaram a rotina dos quase 1,4 bilhões de chineses. Hoje, o país é líder global em adoção de serviços financeiros digitais. Para explicar mais sobre este tema, ninguém melhor que Zennon Kapron, o canadense por trás da Kapronasia, principal consultoria em tecnologia financeira da Ásia.

Voltando ao mercado brasileiro, quem marca presença é Augusto Lins, sócio da Stone. O unicórnio de pagamentos foi de 0 a US$ 8 bilhões em valor de mercado em apenas cinco anos e vai compartilhar sua trajetória empreendedora com o público.

A Creditas, plataforma online de crédito (e provável unicórnio ainda em 2019), estará representada na Fintech Conference pelo sócio fundador Sérgio Furio. O empreendedor espanhol que chegou ao Brasil em 2012, sem saber falar português e com uma motivação audacioso: quebrar o monopólio de juros bancários no Brasil. A Creditas terminou 2018 com uma carteira de R$500 milhões, 500 funcionários no time, sendo que a receita líquida cresceu mais de cinco vezes em relação ao 2017. Além disso, já recebeu, no total, R$285 milhões em investimentos de fundos internacionais de Venture Capital. Furio vai explicar, na Fintech Conference, a sua estratégia para escalar uma fintech.

Ecossistema completo: das startups aos reguladores

Receber palestrantes das maiores empresas do mercado é importante. Mas a StartSe e a Abfintechs sabem que o ecossistema é feito por todos os agentes, do menor ao maior. Por isso, o Fintech Conference não será restrito ao palco principal.

Mais de 60 startups de todo o país estarão no evento para apresentar suas soluções financeiras e “cases” de negócios. São tantos produtos e serviços inovadores que a Startup Village, a área de exposição das startups, vai concentrar o que há de mais novo no mercado, considerando produtos, serviços e tecnologia.

Um exemplo é o FitBank, uma plataforma de open banking que, integrada a todos os bancos do país, unifica e simplifica todas as transações, independentemente das instituições financeiras envolvidas.

Além das startups que estão buscando sua fatia no mercado, o outro lado do ecossistema não poderia faltar no Fintech Conference: os órgãos reguladores. O Banco Central e a Comissão de Valores Imobiliários vão explicar como estão evoluindo em regulações para promover o crescimento das fintechs no país.

A StartSe e a ABFintech reuniram esforços para realizar o maior e mais completo evento de fintechs do Brasil. Faça parte desta conferência, se inscreva aqui na Fintech Conference, e venha participar desta revolução do mercado de serviços financeiros.