Facebook leva multa de US$ 5 bilhões nos EUA por violação de privacidade

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

15 de julho de 2019 às 11:31 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Facebook pagará uma multa de US$ 5 bilhões à Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em inglês) como penalização pela violação da privacidade de usuários, segundo o The Wall Street Journal. A medida é resultado de investigações iniciadas há mais de um ano – inclusive sobre o caso da Cambridge Analytica.

Após a aprovação do acordo na Comissão, o caso ainda irá passar pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. A expectativa é que o valor da multa continue o mesmo. A rede social já esperava uma punição entre US$ 3 bilhões e US$ 5 bilhões.

Um dos pontos de discordância na negociação, de acordo com o WSJ, é sobre a responsabilização de Mark Zuckerberg (fundador e CEO do Facebook) em possíveis novos deslizes da rede social.

A privacidade no Facebook

A (falta de) privacidade tem se revelado um dos maiores problemas do Facebook. Essa é a justificativa de Steve Wozniak, cofundador da Apple, para recomendar que as pessoas saiam da rede social. Wozniak endossa o discurso de outro cofundador: o do próprio Facebook. Chris Hughes afirmou que a empresa é um monopólio e que as pessoas deveriam deixá-la, além de descrever Zuckerberg como uma das pessoas mais poderosas da atualidade.

O caso da Cambridge Analytica, que envolveu vazamento de dados de cerca de 87 milhões de pessoas para fins políticos, foi o mais icônico, mas não é isolado. No ano passado, por exemplo, fotos de mais de 6 milhões de usuários foram expostas devido a uma falha de segurança.