Facebook e Microsoft escutam conversas dos usuários

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

14 de agosto de 2019 às 10:34 - Atualizado há 1 ano

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Após polêmicas com a Amazon, Google e Apple, outras duas gigantes de tecnologia se envolveram na escuta de mensagens de voz. O Facebook foi acusado de escutar mensagens de voz dos usuários no Messenger, enquanto a Microsoft estaria ouvindo conversas do Skype.

De acordo com a Bloomberg, o Facebook estaria pagando centenas de pessoas para transcrever áudios dos usuários. Fontes que trabalham nas empresas terceirizadas dizem que a empresa não explica qual é a finalidade das informações. O Facebook afirmou na semana passada que encerrou a escuta com humanos dos áudios.

A empresa ainda disse que as pessoas que tiveram os áudios ouvidos são as que pediram ao Messenger para que suas mensagens de voz fossem transcritas em texto. O objetivo era verificar se a inteligência artificial estava interpretando as mensagens corretamente, e que elas são anônimas. A iniciativa é semelhante à Amazon, que foi escrutinada por ouvir os pedidos dos usuários a Alexa e se defendeu afirmando que é para melhorias no sistema da assistente digital.

O Facebook não especificava, na política de uso, que os áudios estavam sendo escutados por humanos, mas previa a coleta de mensagens e informações e o possível acesso de “prestadores de serviço que auxiliam nosso negócio”.

O caso da Microsoft

Segundo a Vice, a Microsoft estaria escutando conversas dos usuários que utilizam a ferramenta de tradução no Skype em tempo real. A empresa se defendeu afirmando que a escuta também é para aprimorar o serviço. No entanto, de acordo com o veículo, apesar de afirmar que conversas poderiam ser ouvidas, a companhia não mencionou que seria por humanos.

Isso porque a tradução em tempo real é realizada a partir de inteligência artificial. A Vice ainda afirma que a empresa estaria escutando solicitações à Cortana, assistente de voz da Microsoft. A empresa responde que não são compartilhados dados que possam comprometer a identidade dos usuários, como nomes e números de aparelhos.