Facebook anuncia medidas contra fake news nas eleições da Austrália

João Ortega

Por João Ortega

5 de abril de 2019 às 17:14 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Facebook anunciou na última sexta-feira (30) uma série de medidas para evitar a propagação de notícias falsas na Austrália. O país terá eleições federais em breve e a rede social quer se distanciar de acusações de influenciar a escolha da população.

Segundo a Reuters, serão realizadas quatro ações no Facebook da Austrália. A primeira delas é a proibição temporária de compras de anúncios políticos por empresas estrangeiras. A ideia é que outros países não influenciem diretamente nas eleições australianas.

A segunda é a colaboração com a agência francesa de notícias France-Presse (AFP) para lançar um serviço de checagem de informações. Uma força-tarefa das duas empresas irá ler as notícias mais compartilhadas e excluir aquelas que tiverem conteúdo falso.

A terceira medida se dará pelo uso do algoritmo do feed de notícias do Facebook: notícias com chamadas sensacionalistas terão menor alcance em usuários. Por último, a rede social irá verificar contas para remover perfis falsos.

Na mesma semana, o WhatsApp, que pertence ao Facebook, também divulgou uma ação contra as fake news. No caso, o serviço de mensagens criou um canal para verificação de conteúdo na Índia. O país asiático também está em processo eleitoral.