Facebook expõe fotos de mais de 6 milhões de usuários — saiba se você é um

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

17 de dezembro de 2018 às 16:55 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Facebook anunciou que expôs as fotos de 6,8 milhões de usuários por uma falha de segurança.

Entre os dias 13 e 25 de setembro, cerca de 1,5 mil aplicativos tiveram acesso às fotos que as pessoas fizeram o upload, mas não postaram na rede social, ou enviaram para o Stories.  

Segundo a empresa, quando um usuário permite que suas fotos sejam acessadas por outros aplicativos, o Facebook concede o compartilhamento daquilo que foi postado na linha do tempo. Porém, no período de setembro, ocorreu um erro relacionado à forma como esses apps usam a API do Facebook para ter o acesso.

“Se alguém envia uma foto para o Facebook, mas não termina de postar, talvez porque perdeu a conexão ou entrou em uma reunião, nós armazenamos uma cópia dessa foto por três dias para que a pessoa a tenha quando voltar ao aplicativo e completar seu post”, explicou Tomer Bar, diretor de engenharia da empresa.

O Facebook se desculpou, dizendo que está trabalhando com os desenvolvedores dos aplicativos para excluir as fotos dos usuários afetados.

De acordo com uma matéria publicada pela CNN, a companhia, que tem sua sede europeia em Dublin, está sendo investigado pelo Data Protection Commission.

As empresas que entram em conflito com o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, aplicado a todos os cidadãos europeus, podem pagar uma multa de até US$ 23 milhões, ou 4% de sua receita global, o que for maior. Com uma receita de US$ 40 bilhões no ano passado, o Facebook pode pagar uma multa de até até US $ 1,6 bilhão.

Ferramenta

Hoje (17), a empresa criou hoje uma ferramenta para ajudar os usuários a identificar se foram ou não expostos.

Para isso, é preciso acessar uma página de suporte da empresa com a conta conectada e ler uma mensagem em uma caixa de texto na publicação, que indica se a conta foi prejudicada.