Facebook compra startup com tecnologia para controlar dispositivos com a mente

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

24 de setembro de 2019 às 10:54 - Atualizado há 10 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

O Facebook anunciou, nesta segunda-feira (23), a compra da startup CTRL-Labs, que fabrica uma pulseira capaz de utilizar sinais elétricos do cérebro para controlar computadores. Segundo a CNBC, a aquisição foi feita por cerca de US$ 1 bilhão — uma das maiores realizadas pela empresa nos últimos dez anos, desde a compra da Oculus VR por US$ 2 bilhões.

O anúncio foi feito por Andrew Bosworth, vice-presidente de realidade virtual e aumentada do Facebook, eu um post na rede social. “Sabemos que existem formas mais naturais e intuitivas de interagir com dispositivos. E nós queremos construir isso. A CTRL-Labs vai se juntar à nossa equipe do Facebook Reality Labs onde esperamos construir este tipo de tecnologia, em escala, e colocá-la em produtos para consumo mais rápido”, disse o executivo. 

Bosworth ainda explicou como a ferramenta funcionaria. “Você tem neurônios na sua medula espinhal que enviam sinais elétricos para seus músculos da mão dizendo para se moverem de maneiras específicas para clicar no mouse ou pressionar um botão. A pulseira vai decodificar esses sinais e traduzi-los em um sinal digital que o seu dispositivo poderá entender”, disse. Segundo o executivo, uma tecnologia como essa tem o potencial de abrir novas possibilidades criativas, mudando a forma como nos conectamos.

Fundada em 2015 pelos neurocientistas Thomas Reardon e Patrick Kaifosh, a CTRL-Labs já conquistou investidores como Alexa Fund, da Amazon, e o Founders Fund, apoiado pelo empresário Peter Thiel, recebendo US$ 28 milhões em uma rodada em 2018. A solução da empresa está em fase embrionária, mas interessados em testar a tecnologia já podem entrar em uma lista de espera.