Este Lanche Do Burger King É O Novo Pesadelo Da Indústria da Carne

Avatar

Por Gabriel de Oliveira Cordeiro

9 de abril de 2019 às 18:34 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

“Com carne ou sem carne?”

Pode ser que você escute isso na próxima vez que pedir um Whopper no Burguer King.

Recentemente, a rede de fast-food bilionária fez uma parceria curiosa com uma startup chamada “Impossible Foods”, que desenvolve carnes e laticínios e já levantou mais de US$ 450 milhões…

… sem precisar matar ou explorar um único animal para isso.

“Queremos eliminar a carne animal da dieta humana. Podemos produzir todas aquelas comidas pelas quais as pessoas são apaixonadas sem precisar de pecuária”, afirma  Patrick “Pat” O’Reilly Brown, CEO da Impossible Foods.

Se você come carne, provavelmente está pensando…

“Este hambúrguer deve ser uma porcaria.”

Aparentemente… não é.

Duvida? Confira o vídeo abaixo.

 

Ainda não está convencido?

Talvez o Eric Bohl – diretor de relações públicas da Missouri Farm Bureau e lobista da indústria da carne – possa te convencer:

“Em uma análise do Impossible Burguer, que está sendo testado em 59 restaurantes na área de St Louis, Eric Bohl, diretor de relações públicas da Missouri Farm Bureau, escreveu: ‘Se fazendeiros e rancheiros acham que podemos tirar sarro desses produtos ou tratá-los como uma moda passageira, estão se enganando. Esse não é um daqueles hambúrgueres horrorosos de tofu, que só um hippie extremamente dedicado conseguiria se convencer a comer’.”

 

Bohl fez questão de ir a uma das filiais do Burger King, na Califórnia, para comparar o Whopper tradicional com a nova versão vegetariana.

“Se eu não soubesse o que estava comendo, não teria ideia de que não era carne. Fazendeiros e rancheiros precisam se atentar e ficarem preparados para competir. Eu experimentei com a minha própria boca e essa carne falsa está pronta para fazer muito sucesso.”

 

E o lanche vai muito além do gosto.

Além de ter o mesmo sabor, a mesma textura e até a mesma cor do hambúrguer tradicional…

… Essa carne vegetal utiliza 75% menos água…

… gera 87% menos emissões de gases do efeito estufa…

… e requer 95% menos terra, segundo relatório de sustentabilidade divulgado pela própria Impossible Foods.

E se você acha que essa ação do Burguer King é apenas um fator isolado… errou feio.

 

Fonte: G1

Fonte: Forbes

“O número de consumidores estadunidenses que se declaram veganos subiu de 1% para 6% entre 2014 e 2017, um crescimento de 600%, de acordo com GlobalData. Apesar de ainda ser uma pequena parcela quando comparada ao total, outros dados mostram que há um interesse crescente em comidas plant-based por parte de consumidores que não são veganos ou vegetarianos.  As vendas de produtos plant-based (incluindo alternativas à carne, queijos, leites e ovos) cresceu 17% no ano passado, enquanto as vendas no setor alimentício no geral, nos EUA, cresceram apenas 2%, de acordo com dados da Nielsen e Good Food Institute. O mercado totaliza mais de $3.7 bilhões para comidas desse tipo.”

 

Diante de tantos fatos que ameaçam o futuro da indústria da produção de carne e da criação de gado, só resta uma opção para os fazendeiros, rancheiros, agricultores, executivos e investidores da área:

Se adaptar.

Ou… perder uma grande oportunidade de fazer muito dinheiro.

Muito dinheiro mesmo. Quer uma prova disso?

A Impossible Foods pretende levantar mais capital… não demorou para que a acionista Temasek Holdings cogitasse investir “apenas” mais US$ 75 milhões na nova rodada de financiamento.

E enquanto isso…

A Nestlé – que já revelou que pretende lançar hambúrgueres à base de proteína de soja na Europa e nos EUA ainda neste ano – pode gerar mais de 1 bilhão de francos suíços em vendas (dentro de uma década) com seus novos planos para atacar esse mercado.

Se esses dados não te convencerem de que agricultores, fazendeiros, e até mesmo executivos e investidores do agronegócio precisam estar mais do que preparados para esse mercado… nada mais vai.

Lembre-se: esse é apenas UM dos inúmeros fatores que vão afetar drasticamente o agronegócio nos próximos anos.

O que esses profissionais estão fazendo para se atualizar?

Uma coisa sabemos: os que querem se atualizar de verdade já estão inscritos no AgroTech Conference 2019, o maior evento de agronegócio do Brasil.

Se você quer ter acesso a…

 

  • Técnicas práticas e aplicáveis para implementar inovações tecnológicas na sua fazenda, que irão fazer você economizar tempo, dinheiro e aumentar seus lucros
  • Informação privilegiada sobre as últimas tecnologias e soluções criadas por startups focadas em agronegócio (e que já estão sendo utilizadas com êxito no Brasil)
  • Onde estão as oportunidades mais lucrativas para investir neste mercado
  • Conteúdo fechado e exclusivo feito por palestrantes referência no mercado agro nacional
  • Oportunidades de fechar negócio com as startups mais inovadoras (e lucrativas, claro) do agronegócio
  • Networking intenso com os maiores profissionais do mercado para tirar insights valiosos e até gerar parcerias
  • E muito mais…

 

Clique aqui para saber mais sobre o evento!