Ericsson investirá R$ 1 bilhão para desenvolver 5G no Brasil

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

26 de novembro de 2019 às 12:20 - Atualizado há 2 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A disputa pela implementação de 5G no Brasil deverá ser acirrada. A Ericsson — fabricante sueca de equipamentos de telefonia — anunciou que planeja investir R$ 1 bilhão em uma nova linha de montagem dedicada a produtos com a tecnologia, que também serão distribuídos em outros países.

“Já exportamos 40% do que é montado em nossa fábrica do Brasil para os países da América Latina e com o 5G não vai ser diferente. Essa linha de montagem vai servir Brasil e todos os países da América Latina”, disse Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson Latam South, em entrevista à agência de notícias Reuters.

Saiba mais: 
Os principais desafios para o desenvolvimento da rede 5G no Brasil
Huawei quer vender tecnologia de rede 5G para criar concorrência no Ocidente

A companhia planeja investir, em um primeiro momento, cerca de R$ 200 milhões na ampliação de sua fábrica em São José dos Campos, instalando uma nova linha de montagem de equipamentos 5G que deverão operar no terceiro trimestre de 2020. O restante do investimento será realizado entre 2020 e 2025 e inclui contratação e aquisição de máquinas, funcionários e outras despesas.

“Nosso planejamento é que partir do terceiro trimestre de 2020 essa nova linha de montagem esteja funcionando, mas vamos equilibrar essa data de acordo com o leilão de 5G”, afirmou Ricotta. 

Previsto para acontecer em 2020, o leilão definirá quem será o provedor da rede nacionalmente. Porém, especialistas acreditam que ele poderá acontecer apenas no ano seguinte. O edital, que está sendo analisado pelo Conselho Diretor da Agência Nacional de telecomunicações (Anatel), deverá ser publicado no primeiro trimestre de 2020.  

Além da Ericsson, outras empresas estão na disputa para firmar parcerias com operadoras como Tim, Oi, Claro e Vivo. Em julho deste ano, a Huawei revelou planos para implementar 5G no Brasil. A companhia, inclusive, testou a tecnologia no Rock in Rio deste ano, em parceria com a Oi. A finlandesa Nokia também tem interesse na implementação do 5G no Brasil.