Embraer e WEG anunciam parceria para desenvolver avião elétrico

José Eduardo Costa

Por José Eduardo Costa

29 de Maio de 2019 às 17:18 - Atualizado há 1 ano

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Na foto acima, os executivos Manfred Peter Johann (esq.), diretor superintendente da WEG Automação, e Daniel Moczydlower, vice-presidente executivo de engenharia e tecnologia da Embraer, personificam uma parceria anunciada nesta quarta-feira (29) que pode mudar o rumo da indústria da aviação brasileira, e o seu posicionamento no mundo.

A  fabricante de máquinas e equipamentos catarinense Weg e a fabricante de aviões Embraer informaram que estabeleceram um acordo de cooperação científica e tecnológica para o desenvolvimento de novas tecnologias e soluções para viabilizar propulsão elétrica em aeronaves.

A parceria busca acelerar o conhecimento das tecnologias necessárias ao aumento da eficiência energética das aeronaves, a partir da utilização e integração de motores elétricos. O processo de eletrificação faz parte de um conjunto de esforços realizados pela indústria aeronáutica, que visam atender seus compromissos de sustentabilidade ambiental, a exemplo do que já vem sendo feito na industria automobilística.

“Ao celebrar esse acordo de desenvolvimento tecnológico com a WEG, reunimos mais de 100 anos de inovação de duas empresas de referência em geração de conhecimento, fortalecimento da cadeia produtiva e competitividade brasileira no mercado global”, disse Moczydlower, da Embraer. “Os avanços das pesquisas científicas podem tornar energia limpa e renovável um importante viabilizador de uma nova era da mobilidade aérea urbana e regional que seja mais acessível à população”.

Segundo as empresas, a cooperação entre as equipes de pesquisa vai permitir criar novas tecnologias aeronáuticas e, eventualmente, explorar novos mercados. “Junto com a Embraer vamos trabalhar não só para viabilizar a propulsão elétrica de aeronaves”, afirma Johann, da WEG Automação.

Após o período de teste das tecnologias em laboratório, uma plataforma aeronáutica será utilizada para testes de sistemas complexos em condições de operação real. Para os ensaios será utilizada uma aeronave de pequeno porte monomotor, baseada no EMB-203 Ipanema, que realizará a avaliação primária da tecnologia de eletrificação.

O primeiro voo do demonstrador movido a energia elétrica está previsto para 2020.