Em alta: ano novo chinês, patinetes elétricos da Uber e Fórum Econômico Mundial

Confira o nosso resumo das notícias mais impactantes da semana

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

24 de janeiro de 2020 às 21:08 - Atualizado há 3 semanas

Perdeu alguma notícia da semana? Confira o nosso resumo sobre startups, tecnologia, inovação e empreendedorismo.

O ano novo chinês

Neste sábado (25) comemora-se o ano novo chinês, celebrado por um ano novo lunar. Cada ano é representado por um animal do horóscopo da China e este é o ano do rato. A comemoração possui algumas tradições, como os envelopes vermelhos em que os chineses presenteiam uns aos outros com dinheiro. Algumas promessas para o novo ano são os aplicativos TikTok e Kwai e, é claro, as gigantes Alibaba e Tencent, que estão passando por grandes mudanças.

Grow deixará de operar com patinetes elétricos em 14 cidades do Brasil

A Grow, fusão da Grin e Yellow, está reduzindo sua operação e irá oferecer seus patinetes elétricos apenas em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. A companhia, que está se retirando de 14 cidades, demitiu 600 funcionários. As bicicletas ficarão fora de circulação temporariamente para reparos técnicos.

Uber recebe autorização para oferecer patinetes elétricos em SP

Enquanto isso, na mesma semana, a Uber recebeu autorização para compartilhar seus patinetes elétricos na cidade de São Paulo. A empresa havia escolhido Santos como o primeiro local a receber a novidade no Brasil. Ainda não há previsão de quando a companhia irá iniciar o serviço na capital paulista.

Nubank chega a 20 milhões de clientes

O Nubank atingiu, nesta semana, o marco de 20 milhões de clientes. O número concentra os clientes do cartão de crédito — o primeiro produto da fintech — e de sua conta digital, a NuConta. Desde 2019, empresa é a 6ª maior instituição financeira do Brasil, atrás dos bancos tradicionais Itaú, Banco do Brasil, Santander, Caixa e Bradesco, de acordo com o Banco Central.

iFood compra startup mineira de inteligência artificial

O iFood adquiriu a Hekima, startup de Minas Gerais que desenvolve modelos personalizados de inteligência artificial. A aquisição foi na modalidade “acqui-hire”, no qual o foco não é o produto, mas trazer os funcionários para sua equipe. A expectativa é que, em 12 a 18 meses, o iFood esteja mais personalizado para o usuário. O valor da aquisição não foi informado.

Amazon quer que a Microsoft interrompa contrato de US$ 10 bi com Pentágono

A Amazon fez uma petição na Justiça dos Estados Unidos para que o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, interrompa um contrato de US$ 10 bilhões com a Microsoft. As empresas disputaram o posto de fornecedora de soluções em nuvem ao governo americano no ano passado. A companhia defende que “inúmeros erros de avaliação e a interferência política flagrante” impactaram na decisão.

Apple estaria interessada em investir no Brasil, diz ministro Paulo Guedes

A Apple, Uber e Huawei estão de olhos atentos para o Brasil, de acordo com o Ministro da Economia Paulo Guedes. Ele se encontrou com Tim Cook, CEO da Apple, e Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, no Fórum Econômico Mundial que acontece em Davos, na Suíça. Tim Cook estaria interessado em investir em pesquisa e desenvolvimento no país, enquanto a Uber estaria interessada em contratar engenheiros no Brasil. Já Hu Huokon, vice-presidente da Huawei, expressou interesse em conversar com o ministro.

Em Davos, CEOs defendem novo tipo de capitalismo: o stakeholder

Ainda no Fórum Econômico Mundial, os CEOs da IBM, Salesforce, DSM, Bank Of America e Siemens defenderam, no Fórum Econômico Mundial, um capitalismo com interesse coletivo sobre lucros de acionistas e compromisso com o planeta. Essa modalidade é chamada de “capitalismo stakeholder”.

Vodafone é a oitava empresa a deixar o Libra, projeto de criptomoeda do Facebook

Após empresas como PayPal, Mastercard e Visa abandonarem o apoio ao projeto Libra, criptomoeda do Facebook, agora é a vez da Vodafone. A companhia de telefonia anunciou, em um comunicado, que irá destinar os recursos na expansão do M-Pesa, serviço de pagamento digital da empresa na África.

Cruise apresenta o Origin, veículo elétrico e autônomo para compartilhar viagens

A Cruise anunciou o Origin, um “ônibus futurista” elétrico e autônomo criado para uso em compartilhamento de viagens. O veículo, que está pronto para produção, foi criado em parceria com a Honda, investidora da startup. “Não queríamos apenas melhorar o carro. Queríamos reimaginar o transporte como se o carro nunca tivesse existido”, afirmou Dan Ammann, CEO da Cruise, em um comunicado.