Elon Musk conversa com fundo soberano saudita para fechar capital da Tesla

O fundo, que se aproximou de Musk há alguns anos para comprar uma parte minoritária da Tesla, possui hoje uma participação de 5% na empresa

Avatar

Por Isabella Câmara

13 de agosto de 2018 às 14:06 - Atualizado há 2 anos

Na última terça-feira (13), Elon Musk disse em seu Twitter que queria fechar o capital da Tesla – e a notícia ainda está gerando alvoroço. Nessa semana, de acordo com a Bloomberg News, a diretoria da fabricante de carros elétricos se reunirá com consultores para avaliar uma proposta relacionada ao interesse que o fundo soberano da Arábia Saudita tem na Tesla. O Fundo de Investimento Público já tinha se aproximado de Musk há alguns anos para discutir a compra de uma participação minoritária, mas inicialmente o CEO resistiu ao investimento, afirmando que não havia planos para emitir novas ações.

Mas agora parece que o executivo mudou um pouco de ideia. “Eu continuo tendo encontros com o fundo saudita, e também estou conversando com uma série de outros investidores, algo que eu sempre quis fazer, uma vez que quero que a Tesla tenha uma ampla base de investidores”, diz o fundador em um texto publicado no blog da empresa. “É apropriado completar essas conversas antes de apresentar uma proposta detalhada para um comitê independente.”

Apesar do interesse do fundo, Musk quer evitar que apenas uma ou duas grandes partes interessadas invistam no negócio e prefere reunir fundos de um grupo maior na hora de fechar o capital. É por isso que o Saudi Kingdom’s Public Investment Fund está trabalhando para fazer parte de qualquer grupo de investidores que torne a Tesla uma empresa privada. Além disso, mesmo com a resposta negativa da Tesla em relação a uma participação minoritária, o próprio fundo decidiu comprar cerca de US$ 2 bilhões em ações da companhia com a ajuda de um banco de investimento e hoje possui uma participação de 5% na empresa de Elon Musk.

O investimento do fundo saudita teve suas negociações iniciadas antes do controverso tweet de Musk. Apesar do interesse, o fundo da Arábia Saudita ainda não tomou nenhuma decisão firme sobre aumentar sua participação na empresa, ou quanto, mas as negociações estão em andamento, disseram eles.

O tweet de Musk anunciando o acordo, a proclamação de “financiamento garantido” e a possível participação do fundo chocou os investidores, que ainda não tiveram nenhuma prova de que o CEO da empresa tem financiamento para a transação. De acordo com Nannan Kou, associado sênior da Bloomberg NEF em Pequim, não será nada fácil para a Tesla obter o financiamento. “A questão ainda está em torno das vendas futuras da Tesla […] Nesta fase, é difícil para a companhia convencer os investidores em geral de que a entrega irá acelerar rapidamente. Portanto, o potencial investidor deve ser paciente e estratégico”, explica Kou em um e-mail.

Mas, de acordo com o próprio Musk, isso não será tão difícil quanto o esperado. O fundador e CEO da Tesla acredita que dois terços dos atuais acionistas ainda permanecerão na companhia, o que diminuiria a necessidade de recursos para fechar o capital, estimados em US$ 70 bilhões, com base no preço por ação de US$ 420,00.

Especulações de Wall Street

Wall Street está repleta de especulações sobre quem pode se juntar a Musk para fazer o acordo, mas segundo informações, o CEO e seus assessores já estão buscando um grande grupo de investidores para apoiar um possível take-private da montadora. Além disso, Musk disse que, mesmo após qualquer transação, ainda pretende deter cerca de 20% da Tesla e espera que todos os acionistas também continuem proprietários.

Mas a discussão sobre tornar a Tesla uma empresa privada não é algo novo e, no passado, falhou. De acordo com pessoas com conhecimento das negociações, Elon Musk e o SoftBank Group chegaram a conversar no ano anterior sobre o assunto, mas a questão não progrediu por causa de divergências relacionadas a propriedade da empresa.

Devido a isso, agora parece que o SoftBank não está planejando participar como fonte potencial de capital no novo acordo para tornar a Tesla uma empresa de capital fechado. Entre as razões, de acordo com fontes próximas ao assunto, está o fato de que o SoftBank já fez grandes apostas no futuro da mobilidade com a General Motors, de que a Tesla enfrenta uma concorrência cada vez maior e que a empresa ainda não cumpriu suas ambições de mercado de massa.  

(Via: Bloomberg)