Cruise apresenta o Origin, veículo elétrico e autônomo para compartilhar viagens

Sem volantes, pedais ou retrovisores, o “ônibus futurista” possui espaço para malas e foi projetado com foco em viagens longas compartilhadas

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

22 de janeiro de 2020 às 11:09 - Atualizado há 2 meses

A Cruise, unidade de carros autônomos da GM, apresentou nesta terça-feira (21) o Origin, veículo elétrico sem motoristas projetado para serviços de compartilhamento de viagens. O “ônibus futurista”, que está pronto para produção, foi criado em parceria com a Honda, investidora da startup. 

“Não queríamos apenas melhorar o carro. Queríamos reimaginar o transporte como se o carro nunca tivesse existido”, afirmou Dan Ammann, CEO da Cruise, em um comunicado. O Origin não tem volante, pedais, espelho retrovisor e limpadores de pára-brisa. Segundo o executivo, o veículo foi desenvolvido pensando totalmente nos passageiros.

No interior, o Origin tem assentos voltados um para o outro, entradas USB, displays digitais, espaço para malas e uma porta três vezes maior do que um carro comum, permitindo que os passageiros entrem e saiam ao mesmo tempo. Além disso, seu sistema autônomo foi projetado para rastrear pessoas e objetos, mesmo de longe, na escuridão total ou em ambientes com chuva e nevoeiro.

O objetivo é usar o veículo em viagens mais longas. Segundo a Cruise — que já rodou quase um milhão de quilômetros com carros autônomos em São Francisco no ano passado — o Origin está aprendendo com dados coletados para reagir a situações imprevistas. “Estamos preparando para antecipar coisas que não deveriam acontecer, mas acontecem”, disse Ammann. 

Ainda não há previsão de quando o veículo poderá ser levado para vias públicas, já que é preciso atender uma série de regulamentos federais. Por enquanto, segundo Ammann, o Origin será testado em ambientes fechados e instalações da GM e da Honda.