Walmart compra 77% de uma startup da Índia por US$ 16 bilhões

Avatar

Por Isabella Câmara

9 de Maio de 2018 às 16:07 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Walmart anunciou, nesta quarta-feira (9), a aquisição de uma fatia majoritária do Flipkart, o maior e-commerce da Índia. De acordo com um comunicado oficial das empresas, a maior varejista do mundo adquirirá uma participação de 77% da companhia indiana por US $ 16 bilhões – mas os termos da aquisição ainda precisam ser aprovados pelos órgãos reguladores do país. O restante do negócio será mantido por alguns dos atuais acionistas do Flipkart, incluindo seu cofundador, Binny Bansal, a Tencent, a Tiger Global e a Microsoft.

De acordo com o comunicado, o acordo ajudará o Walmart a crescer na disputa do mercado de e-commerce. “A Índia é um dos mercados de varejo mais atraentes do mundo, dado seu tamanho e sua taxa de crescimento. Nosso investimento é uma oportunidade de parceria com a empresa que lidera a transformação do comércio eletrônico no mercado. Estamos nos transformando globalmente para atender e superar as necessidades dos clientes e trabalhar com a Flipkart nos ajudará a crescer nesse mercado crítico”, disse Doug McMillon, presidente e diretor do Walmart.

Apesar do foco inicial ser o atendimento aos clientes e o crescimento do negócio, o Walmart garante que apoiará o plano da Flipkart de fazer a transição e abrir o capital como uma subsidiária no futuro. Além disso, a gigante garante que as duas empresas manterão marcas e estruturas operacionais distinta – atualmente, o Walmart Índia opera com 21 lojas Best Price e um centro de atendimento em 19 cidades de nove estados indianos.

O Walmart e o Flipkart também estão em discussões com potenciais investidores adicionais que podem se juntar à rodada, o que poderia resultar em uma menor participação no investimento do Walmart após a conclusão da transação. Mesmo assim, de acordo com o comunicado, a empresa ainda manteria uma participação majoritária clara.

Mercado indiano

Fundada em 2007, o Flipkart liderou a revolução do comércio eletrônico na Índia. A empresa cresceu rapidamente e conquistou a confiança dos clientes, alavancando uma poderosa base tecnológica e emergindo como líder em produtos eletrônicos, grandes eletrodomésticos, móveis, moda e vestuário. “Esse investimento é de imensa importância para a Índia e ajudará a alimentar nossa ambição de aprofundar nossa conexão com compradores e vendedores e criar a próxima onda de varejo na Índia”, disse Binny Bansal, cofundador e diretor executivo da Flipkart.

Segundo o comunicado, o interesse pelo Flipkart se justifica pelo potencial do mercado indiano – que crescerá quatro vezes mais que a média anual. Nesse cenário, o investimento no Flipkart representa uma oportunidade única de crescer nacional e internacionalmente, principalmente em um mercado com oportunidades significativas à longo prazo.  “Este investimento está alinhado com nossa estratégia e nosso objetivo é contribuir para a história de sucesso da Índia, à medida que crescemos nossos negócios. Com o Flipkart e os outros acionistas que se uniram, continuaremos a promover o ecossistema de e-commerce na Índia”, disse Judith McKenna, presidente e diretora executiva do Walmart International.

Embora o e-commerce ainda seja uma parte relativamente pequena do varejo na Índia, as empresas enxergam um grande potencial de crescimento. “O Walmart é o parceiro ideal para a próxima fase de nossa jornada, e esperamos trabalhar juntos nos próximos anos para destacar nossos pontos fortes e aprendizados em varejo e comércio eletrônico”. Com o investimento, oa Flipkart alavancará o conhecimento de varejo omnichannel do Walmart, o conhecimento da cadeia de suprimento de mercearias e mercadorias em geral e a força financeira, enquanto o talento, tecnologia, informações sobre clientes e cultura ágil e inovadora do Flipkart beneficiarão o Walmart na Índia e no mundo.

Disputa com a Amazon

De acordo com a Reuters, a Amazon estava focada em conquistar o mercado de e-commerce da Índia e comprar o Flipkart. Há uma semana, a empresa teria feito uma oferta formal pela aquisição de 60% do e-commerce indiano.

Porém, alguns dias antes do anúncio oficial da aquisição, a Bloomberg informou que, entre as duas gigantes do varejo, o conselho do Flipkart preferia o Walmart. Isso porque eles acreditavam que a aprovação do acordo seria mais rápida e tranquila pelos órgãos reguladores da Índia, já que o Walmart não tem presença no varejo online do país. Ainda segundo a Bloomberg, os cofundadores da empresa também teriam preferência pelo Walmart.

Se manter competitivo nunca foi tão complexo quanto agora, na Nova Economia. Por isso, pensando em se manter vivo nesse ecossistema, o Walmart decidiu explorar novos mercados e adquirir o Flipkart. Ficou interessado em saber mais sobre essa Nova Economia? Leia nosso e-book gratuito.

[php snippet=5]

Cursos Online Startse para você iniciar: