Sicredi busca solução para classificar perfis de investidores

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

21 de agosto de 2018 às 15:10 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Inovar processos internos, se conectar com startups e estar por dentro de um novo ecossistema e tecnologias: esses são alguns dos objetivos por trás do programa Inovar Juntos, lançado pelo Sicredi em parceria com a Innoscience. A instituição, composta por 116 cooperativas de crédito filiadas que operam em uma rede de atendimento com mais de 1.600 agências, deseja solucionar alguns desafios com a ajuda das startups.

Um deles é usar um bot para realizar análises de perfis dos investidores. Hoje, ao abrir conta em uma instituição financeira para investir, o usuário responde uma série de perguntas e recebe uma avaliação de perfil baseada em três classificações: moderado, arrojado ou conservador.

A partir dessa análise é possível ofertar os produtos certos de investimento. E é isso o que o Sicredi busca. “Queremos uma solução que nos ajude a fazer essas análises e ofertar as opções certas para cada cliente”, explica explica Dagoberto Trento, gerente de PMO corporativo do Sicredi. Um investidor mais conservador, por exemplo, pode preferir uma poupança ou previdência. Já um mais arrojado pode se interessar em uma aplicação usando bitcoin.

Além da coleta do perfil de investidor, o Sicredi deseja solucionar outros desafios, como criar uma solução de controle financeiro para os associados, otimizar a triagem de currículos de candidatos, aprimorar a digitalização de documentos e melhorar os processos de controle de viagens.

Podem participar startups de todo o Brasil que tenham aderência aos desafios e que possuam um MVP (Produto Mínimo Viável) desenvolvido e validado, ou mesmo que já tenham seu produto ou serviço disponível no mercado. Para saber mais sobre todos os desafios e fazer sua inscrição,  acesse o site!