Shell investe US$ 31 milhões em startup “secreta” de carregamento de carros elétricos

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

6 de agosto de 2018 às 16:34 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 16 a 19/Nov, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Já está claro que o futuro do transporte é elétrico. Prova disso é o anúncio da startup Ample, que levantou uma série de US$ 31 milhões em uma rodada de financiamento liderada pela Shell Ventures, braço de investimento da gigante multinacional do petróleo e do gás Royal Dutch Shell (Shell).

Ainda não se sabe muito sobre a startup, que estava mantendo segredo sobre suas operações. O site dela ainda é uma página com a frase “em breve”, mas a companhia vai de encontro à um dos principais desafios da aceitação dos carros elétricos – o tempo de carregamento das baterias.

De acordo com um comunicado divulgado pela Ample, a empresa lançará uma “plataforma econômica, rapidamente implementável e amplamente acessível que oferece uma carga completa a qualquer carro elétrico em poucos minutos”. Para isso, usa robótica autônoma e tecnologia de bateria inteligente. Ou seja, provavelmente ela é o “posto de gasolina do futuro”.

A startup sediada em São Francisco foi fundada em 2014 por Khaled Hassounah e John de Souza, que venderam empresas anteriores para grandes compradores, como  Microsoft, Symantec e Merck. Segundo Hassounah, construir uma solução escalável para recarregar veículos elétricos requer uma nova abordagem para a infraestrutura e parceiros comprometidos.

No ano passado, de acordo com o Inside EVs, houve um aumento de 25% das vendas de carros elétricos nos Estados Unidos em relação à 2016 – foram quase 200 mil veículos vendidos. Globalmente, um relatório da McKinsey & Company indicaram que 2017 foi o primeiro ano em que as vendas de veículos elétricos atingiram mais de 1 milhão de unidades, com a China à frente.

Com o crescimento do setor, a Ample não foi a única empresa a receber financiamento. A ChargePoint fechou uma rodada de US$ 125 milhões no ano passado, elevando seu total para quase US$ 300 milhões, enquanto a Volta Charging, há algumas semanas, arrecadou US$ 35 milhões para alimentar a expansão de sua rede de carregamento de veículos elétricos.

“Os veículos elétricos nos setores de serviços estão ganhando cada vez mais participação de mercado”, disse o diretor de investimentos da Shell Ventures, Steve McGrath. Segundo o executivo, a combinação da tecnologia da Ample com a rede de abastecimento de varejo da Shell e a crescente posição no setor de energia pode ajudá-los a alcançar suas aspirações e desenvolver um novo grande negócio em soluções de energia de veículos elétricos. A Ample pretende implantar sua tecnologia em “múltiplos locais” nos próximos meses – mas teremos que esperar para ver o que a empresa tem em mente.  

As companhias de abastecimento e combustível estão trabalhando para sobreviver em um mundo em rápida transformação – inovando o setor de mobilidade. Para saber mais sobre como as grandes companhias estão nessa jornada, não perca o Mobility Day, evento realizado pela StartSe sobre as principais inovações no mercado! 

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store