Sem chefes ou hierarquia: Como a VAGAS.com inovou com a gestão horizontal

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

25 de setembro de 2018 às 11:25 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Depois de trabalhar 14 anos no RH de grandes multinacionais, Ligia Hacker resolveu estudar o mercado e entender como ele estava se transformado. “Durante dois anos me dediquei à isso, e percebi que as organizações disruptivas não trabalhavam mais da mesma forma”, explica a executiva. Foi então que se deparou com a VAGAS.com, empresa nacionalmente conhecida por desenvolver soluções tecnológicas para encontrar e selecionar os melhores talentos para as companhias.

O processo seletivo por uma vaga na empresa era diferente de tudo o que Ligia já tinha passado. Isso porque a companhia tem uma gestão 100% horizontal, ou seja, os funcionários têm autonomia para tomar suas próprias decisões em um sistema sem hierarquia. “Nos processos seletivos, todo o grupo decide pela contratação do candidato. A primeira fase é com o RH, depois passamos por um mergulho técnico no modelo de gestão da empresa, fazemos uma entrevista com o grupo da área e também damos nossa opinião sobre o modelo de gestão”, explica Ligia.

Tudo para que o novo colaborador já sinta como será o dia a dia na empresa. Foi assim que Ligia se tornou especialista em RH da companhia. “Não existe a figura de um chefe, ninguém manda em ninguém. Temos uma metodologia de gestão divida pelas equipes”, explica a executiva. Segundo Ligia, todos têm deveres e tarefas semanais, mas as decisões são tomadas por consenso.

Não é só a VAGAS.com que notou benefícios em horizontalizar a companhia. Esse método de gestão é muito adotado pelas startups, e entre as empresas globais o Google e a Netflix foram os grandes responsáveis por popularizar o modelo. “Hoje em dia, temos uma forma tão integrada de se trabalhar, que não consigo imaginar empresas sobrevivendo com uma gestão tão hierárquica”, ressalta Ligia.

Papel da tecnologia

Para a executiva, a gestão horizontal não faz sentido sem uma tecnologia por trás. “Hoje as ferramentas digitais estão muito presentes no nosso cotidiano, na forma como construímos esse modelo”, ressalta. Para colocar em prática o método, a companhia criou um sistema de intranet personalizado.

Mas o que é isso? Intranet é uma rede de computadores para uso exclusivo de um determinado grupo ou local, muito usado para ampliar a comunicação interna, agilizar processos e organizar os conhecimentos em uma companhia. No caso do VAGAS.com, a ferramenta é usada para colaboração.

“Todos os consensos são publicados neste sistema e são divididos por áreas. Quando eu entro no meu perfil, consigo ler o que faz sentido para mim. Pela plataforma, também conseguimos dar feedbacks e recebê-los. Tudo é muito aberto”, explica Ligia. Assim, a ferramenta digital tem um papel fundamental: consolidar o modelo de trabalho escolhido pela companhia e auxiliar no dia a dia dos colaboradores.

Para Ligia, a tecnologia tem transformado as relações de trabalho. “A todo momento pensamos em como desenvolver algo com a tecnologia, facilitando experiências. Hoje, quando inovamos, já pensamos em como colocar aquilo em um aplicativo ou outra plataforma intuitiva”, explica.

RH do futuro

Durante muitos anos, segundo Ligia, o RH teve um papel mais mecânico, de fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Hoje, para a executiva, a área tem cada vez mais se ajustado aos indivíduos, se conectando ao propósito e inovação das empresas. “Acredito que o futuro do RH está em conectar a companhia de forma mais completa. As pessoas não vão querer trabalhar apenas pelo dinheiro, mas sim porque se sentem parte daquilo”.

Ligia será uma das palestrantes do RH Day, evento realizado pela StartSe sobre o futuro do trabalho e inovações do setor. Não perca a oportunidade de saber como as grandes empresas estão se transformando e se adaptando à Nova Economia! Acesse o site e inscreva-se!