Quero ser grande: o que as corporações podem aportar nas startups

Avatar

Por Maximiliano Carlomagno

10 de novembro de 2017 às 09:40 - Atualizado há 3 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Todas startups sonham em um dia se transformarem numa grande empresa. Ninguém quer permanecer incipiente, incerto e instável para sempre. Muito tem sido falado sobre o como startups podem ajudar grandes empresas mas pouco tem sido debatido sobre a relação inversa. O que a grande empresa tem para aportar para as startups?

Para tanto, analisemos como é o ciclo básico de desenvolvimento de uma startup para depois identificar os recursos que as grandes empresas possuem para colocar nesse jogo.

O Ciclo de Desenvolvimento de uma Startup

Problema

A primeira fase é identificar um problema relevante, frequente e mal resolvido. Nesse momento a startup precisa de acesso a potenciais clientes e concorrentes. Sem conversar com quem vive o problema você não vai encontrar um “job to be done” atrativo. A startup precisa de acesso, clientes e conhecimento especializado. A Segway é uma super tecnologia que somente agora, anos depois, encontra um problema de mobilidade que ela resolve que é bem menor e menos disruptivo do que sua visão original.

Produto

À medida que encontra um problema a startup tem que desenvolver algo que o melhor resolva do que as alternativas existentes. Para tanto, a startup necessita de tecnologia, produto e uma proposta de valor diferenciada. Não basta identificar o Job mas se transformar numa forma mais útil de resolve-lo. Os Smartwatchs parecem até o momento não terem encontrado o problema e menos ainda desenvolvido uma solução superior sobre as alternativas existentes (notadamente o smartphone).

Modelo de Negócio

No momento que o seu produto encaixa num problema relevante é a hora de encontrar uma forma de monetizar o negócio. O Twitter busca até hoje soluções pra esse desafio. É a hora de estruturar um modelo de receita e um modelo de operação sustentável. Você só tem um negócio quando tem um cliente pagante.

Crescimento

Chega a hora de transformar aquele modelo de negócio que se prova viável em pequena escala em algo grande. Escalar o negócio envolve novos desafios de pessoas, mercado e processos além das eventuais mudanças no produto. O Lyft, concorrente do Uber que tive o prazer de visitar em San Francisco, está disciplinadamente evitando um crescimento desenfreado e mantendo suas operações americanas antes de expandir geograficamente.

Cada fase desse ciclo apresenta desafios e necessidades de recursos. Alguns desses recursos podem ser desenvolvidos pelas próprias startups. Outros podem ser melhor acessados junto as grandes empresas. Analisemos quais recursos as corporações podem colocar em jogo.

Está gostando desse conteúdo? Não deixe de conferir: a Nova Economia está revolucionando a cultura de gestão corporativa. A tecnologia tem desafiado modelos de negócios estabelecidos. As boas práticas de gestão e governança são importantes, mas não aceleram mudanças disruptivas. Existe um novo ecossistema de inovação que quer tomar o mercado dos incumbentes. Como juntar forças e se beneficiar dessa conexão, visando tanto a inovação radical, quanto a inovação incremental?  Não perca a oportunidade de conhecer o evento que a StartSe está promovendo sobre inovação corporativa via startups.

Os recursos disponíveis nas Corporações

  • Marca: Grandes empresas tem um ativo intangível que são suas marcas, tanto corporativas como uma Unilever quanto de produto como Dove que aportam confiança para alavancar startups. Será que um serviço automotivo inovador (por vezes tão ausente de credibilidade) não pode ganhar credibilidade ao ir a mercado com a Seguradora Porto Seguro.
  • Canais de Distribuição: Acessar mercados em larga escala exige criar ou dispor de canais de distribuição. Imagine o alcance que um novo suco pode ter em parceria com a Coca-Cola?
  • Relacionamentos: Determinadas inovações precisam de complementadores para atingir todo seu potencial. Pense numa solução tecnológica indo a mercado de forma conjunta com os parceiros da Logicalis que atende grandes empresas em diversos segmentos.
  • Capital: Sim, você já deveria estar pensando: E os recursos financeiros? Sem problemas. Realmente esse é um recurso que grandes empresas de sucesso tem a disposição e podem aportar para diferentes fases do ciclo de desenvolvimento da startup. A corporação pode aportar recurso em troca de equity como faz a Telefônica com sua aceleradora ou como contratação de serviços como faz a Tecnisa.
  • Base de clientes: As empresas estabelecidas tem clientes que podem servir de insight para a fase de problema. Também pode ser muito úteis na fase de validação do produto ou mesmo para a fase de crescimento. Uma startup de cosméticos poderá testar sua proposta de valor e refinar seu modelo de negócios ao ter a oportunidade de interagir com milhões de consumidores que compram das revendedoras da Avon.
  • Produtos: Algo que pode ser muito útil para startups são os softwares, hardware e ferramentas que grandes empresas dispõe para seu desenvolvimento. A Microsoft disponibiliza produtos e serviços em seus programas de Venture permitindo que a startup tenha acesso a recursos importantes sem desembolso de caixa.
  • Conhecimento: Corporações dispõe de conhecimento especializado e técnico bem como know how de gestão de negócios maduros que startups podem se aproveitar. Startups que trabalham com plástico podem muito bem se alavancar ao ter acesso ao expertise da Braskem no setor.

A renovação das grandes empresas pode ser feita, dentre outras formas, pela conexão com startups em diferentes formatos. Essa escolha depende de seus objetivos estratégicos. Por outro lado, startups enfrentam desafios em seu ciclo de desenvolvimento que podem ser endereçados acessando recursos que as corporações detêm. Quais recursos você vai colocar no jogo?

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]