Elon Musk quer transformar a Tesla em uma empresa de capital fechado

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

8 de agosto de 2018 às 14:25 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

As ações da Tesla dispararam nesta terça-feira depois que Elon Musk, CEO da companhia, disse no Twitter que quer fechar o capital da empresa pagando US$ 420 por ação. A esse preço, o valor de mercado da Tesla seria de cerca de US$ 71 bilhões – o suficiente para se tornar a montadora mais cara dos Estados Unidos. Musk fez uma declaração formal sobre isso no mesmo dia, em um post no blog da empresa.

Existem várias razões pelas quais Musk pode querer isso. A primeira delas, manter as informações em segredo. Como uma empresa de capital fechado, a Tesla não precisaria divulgar informações que pudessem oferecer vantagem aos concorrentes. Em contrapartida, a Tesla faz agora divulgações trimestrais sobre mudanças de equipe, remuneração de executivos, contas, quantos carros estão sendo produzidos e entregues e sobre as visões de riscos e concorrentes.

A segunda, é alinhar-se aos interesses dos acionistas de longo prazo. Como Musk deu a entender em seu último comunicado ao mercado, as empresas de capital fechado podem manter o controle sobre todas as decisões operacionais sem entrar em conflito com as expectativas trimestrais dos acionistas. Segundo o executivo, “ter o capital aberto coloca uma enorme pressão sobre a Tesla para tomar decisões que podem estar certas em determinado trimestre, mas não necessariamente a longo prazo”.

Gene Munster, do Loup Ventures, deu à CNBC razões semelhantes pelas quais a Tesla pode querer fechar o seu capital. “A Tesla quer acelerar a adoção de energia renovável no mundo. Empresas com uma grande missão como essa acabam retidas gerindo expectativas de investidores”.

Já a terceira razão é relacionada ao preço das ações. Musk pode ter previsto que o anúncio aumentaria o valor delas. De fato, pouco tempo depois do tuíte do executivo, as ações da Tesla subiram cerca de 8%.

No fim do dia, as ações subiram ainda mais e fecharam a 11% com a participação acionária do fundo soberano da Arábia Saudita.  Com o preço das ações elevado acima do nível de US$ 360, a Tesla pode cobrir 900 milhões de dólares em dívidas através da conversão em ações, o que aliviaria bem os problemas financeiros que ela está passando.

Isso é possível?

Musk precisaria levantar mais de US$ 50 bilhões para comprar a parte dos outros acionistas, já que já possui cerca de 20% da Tesla. Somando cerca de US$ 10 bilhões em dívidas, esse acordo representaria a maior aquisição alavancada da história, superando a de US$ 45 bilhões da gigante de energia TXU em 2007, que acabou falindo.

Embora Musk tenha mencionado um financiamento em seu tweet, um post no blog da Tesla não incluiu qualquer menção ao financiamento. A CNBC contatou diversos bancos de Wall Street que também não estavam ciente de qualquer transação. No geral, Munster acredita que a Tesla tem uma chance entre três de fechar seu capital por US$ 420 a ação.

“Pode ser difícil incentivar aqueles que acreditam na empresa a desistirem de suas ações da Tesla. Muitos dos investidores públicos não podem investir em uma empresa com capital fechado e seriam forçados a vender. Acredito que muitos deles não vão querer isso neste momento”, disse. A Tesla é uma das empresas que estão transformando a mobilidade no mundo – para conhecer melhor esse segmento e o futuro dos carros, conheça nosso evento exclusivo em São Paulo.