Por conta de e-commerce, Walmart cresce 50% em receita no último ano

O varejista ganhou um ajuste de US$ 1 por ação, superando os US$ 0,98 projetados por Wall Street

Avatar

Por Lucas Bicudo

16 de novembro de 2017 às 13:02 - Atualizado há 2 anos

O Walmart divulgou nessa quinta-feira (16) os números de seu terceiro trimestre. Acima das expectativas de Wall Street, sua receita teve um aumento de 50% em relação ao ano passado, graças aos intensivos esforços em escalar a plataforma de e-commerce da companhia, com a compra e parceria com diversas startups.

O varejista ganhou um ajuste de US$ 1 por ação, superando os US$ 0,98 projetados por Wall Street. A receita chegou a US$ 123,1 bilhões, ultrapassando os US$ 121 bilhões esperados. As vendas de lojas comparáveis nos Estados Unidos subiram 2,7% em relação ao ano anterior, obtendo o 13º trimestre consecutivo de resultados positivos.

Confira também: a StartSe está promovendo o RetailTech Conference, para discutir como as startups estão transformando o varejo e o e-commerce no Brasil e no mundo. É um evento de troca, onde os palestrantes compartilham suas experiências e os participantes interagem o tempo todo.

“Temos o momento e é encorajador ver os clientes responderem às nossas iniciativas de loja e e-commerce”, disse o presidente e CEO Doug McMillon. “Estamos alavancando nossos recursos exclusivos para economizar tempo e dinheiro aos clientes e atendê-los de maneira fácil, rápida, amigável e divertida”.

O Walmart vê o lucro por ação ser ajustado de US$ 4,38 para US$ 4,66 no ano fiscal de 2018. O EPS já foi ajustado de US$ 4,30 para US$ 4,40. São maiores as negociações por suas ações: 3.33% a US$ 92.852 pré-mercado. Eles ganharam quase 35% este ano.

(via Business Insider)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]