Head de Inovação da Liberty avisa: sucesso vem de foco, propósito e agilidade

Avatar

Por Lucas Bicudo

27 de setembro de 2017 às 16:35 - Atualizado há 3 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A Liberty Seguros está lançando o Liberty Open CoLab, seu programa de conexão com startups. A iniciativa busca por soluções relacionadas a 4 componentes que, uma vez integrados, farão parte de um produto a ser testado durante a empreitada.

São eles: solução sob demanda, pela qual o usuário é capaz de ativar ou desativa-la quando achar necessário; solução de meio de pagamento pré-pago (utilização de créditos); benefícios (cashback); e solução P2P (peer to peer), através de recomendações.

As selecionadas serão aquelas com aderência aos componentes e que estejam no estágio de MVP desenvolvido e validado ou mesmo que já tenham seu produto ou serviço disponíveis no mercado. Não importa o tipo de tecnologia nem onde a startup está localizada.

Para desenvolver melhor a ideia por detrás do programa, conversamos com José Mello, Head de Inovação da Liberty. Questionamos sobre quando começaram a pensar sobre essa aproximação com o ecossistema e como foi o desenvolvimento do conceito do programa.

“Esse é um plano que começou a ser desenhado quando assumi a área de inovação da Liberty, há quase 4 anos. Naquele momento a empresa não estava madura o suficiente para começar a trabalhar com startups e outros parceiros. Primeiro era necessário que trabalhássemos internamente para criar as condições para que o programa pudesse existir. Começamos trabalhando com funcionários, para os quais possuímos um Programa de Aceleração de Ideias, em que eles apresentam ideias para a companhia a respeito de um tema estratégico e esses projetos são acelerados através do nosso laboratório de inovação”, começa.

Mello comenta que foram acelerados cerca de 10 projetos por ano nessas condições. Em 2015, a empresa continuou nessa onda e formou um programa de cocriação com 120 corretores de todo o país. 2017 foi o ano de parcerias com universidades, centros de pesquisa e, sobretudo, a iniciativa a qual estamos discutindo aqui: o Liberty Open Colab.

“As selecionadas passarão por um período de imersão e cocriação com a Liberty, onde terão a oportunidade de conhecer em detalhes os projetos para o qual estamos buscando soluções, para assim avaliarmos a aderência entre a solução oferecida pela startup e a nossa real necessidade. O resultado disso pode ser uma parceria de negócios para explorar esse tema ou a contratação da startup como fornecedora. Acreditamos muito no conceito de ‘cliente anjo’. Muitas vezes o que as startups precisam não é dinheiro ou suporte operacional; elas precisam de clientes”, continua.

Falando mais especificamente sobre os componentes: “eles são parte de um projeto estratégico da companhia que visa explorar uma nova oportunidade de mercado. Decidimos fazer a chamada de forma aderente a um projeto para que a solução pensada tenha maior chance de implementação interna”.

A primeira fase é a do screening, que está com inscrições abertas até 29 de setembro. Logo em seguida, acontecerá a avaliação das inscritas para o Pitch Day, que vai rolar no dia 10 de outubro. A etapa seguinte é a de conexão: aprofundamento dos requisitos dos componentes e do entendimento das soluções para avaliação da pertinência de estruturação e realização de um piloto – acontece nas duas primeiras semanas de novembro. Por fim, até dezembro, terá o balanço entre os resultados esperados e os resultados alcançados e deliberação sobre a continuidade e formato da relação entre a startup e a Liberty Seguros.

“Temos a expectativa de conhecer soluções inovadoras e empreendedores apaixonados, dispostos a fazer tudo que seja necessário para seus negócios prosperarem. Acreditamos que a Liberty pode ajudar essas novas empresas e ao mesmo tempo se beneficiar de sua agilidade e foco”, enfatiza.

Por que participar? Oportunidade de gerar receita ao ser contratado como fornecedor ou parceiro da Liberty Seguros, sem nenhuma cessão de participação; oportunidade de testar sua solução em situações reais numa empresa inovadora, com participação significativa no mercado; oportunidade de contato com diretores, gerentes e especialistas da Liberty e receber feedback sobre a aderência de sua solução; e rapidez.

Por fim, fizemos um exercício de pitch. José Mello, se você pudesse trocar de lado e tentar vender seu peixe para a Liberty. O que não poderia faltar?

“Acho que existem três coisas que não podem faltar nos pitches: uma boa ideia que seja relevante para o usuário, paixão do time em realizar esse propósito e mente aberta para adaptá-la rapidamente de acordo com as oportunidades de mercado”, finaliza.

Para se inscrever, basta clicar aqui.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]