Microsoft pode adquirir GitHub por mais de US$ 2 bilhões nesta segunda

Da Redação

Por Da Redação

4 de junho de 2018 às 03:27 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O GitHub, já chamado de “Facebook da Programação”, pode ser adquirido pela Microsoft nesta segunda-feira (4), por um valor de ao menos mais de US$ 2 bilhões, de acordo com a Bloomberg. O valor é estimado em até US$ 5 bilhões, o que faria a aquisição uma das maiores da história da gigante fundada por Bill Gates e Paul Allen.

A jogada é uma tentativa da empresa de retornar as suas origens, quando Gates e Allen queria facilitar que programadores fizessem seu trabalho no MITS Altair. A Microsoft vem se aproximando muito do ecossistema de programação livre desde que Steve Ballmer deixou a liderança da empresa – ele era conhecido pela sua oposição aos softwares de licença livre.

O novo CEO, Satya Nadella, é um grande entusiasta desse tipo de tecnologia – o que fez com a Microsoft, pela 1ª vez, começasse a trabalhar com Linux em sua nuvem recentemente. Nadella realinhou a empresa para ser Cloud e Mobile First, ou seja, se preocupar mais com a nuvem e com iniciativas para smartphones.

O GitHub, um grande repositório de códigos e que tem feito esse trabalho, por sua vez, precisa de ajuda depois de suas tentativas de monetização recente falharem. A empresa, além disso, está sem CEO faz 9 meses e tem tido grandes problemas com a debandada em massa de seu corpo executivo.

Os últimos números da companhia são referentes ao ano de 2016, quando ela perdeu US$ 66 milhões em nove meses. Contudo, a Bloomberg afirma que o GitHub ainda continua operando com grandes prejuízos. O valuation de US$ 2 bilhões é defasado, já que foi dado em 2015.

A empresa tinha duas escolhas para continuar operando nos próximos anos: vender ou abrir o capital. Optou pela venda justamente pelas ideias de Nadella. De acordo com o Business Insider, as conversas já rolam há alguns anos.

Baixe já o aplicativo da StartSe no iOS ou no Android