Maior rede de TV do mundo tem medo de ser enterrada pelo Vale do Silício

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

19 de julho de 2018 às 11:40 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A indústria de anúncios de TV está indo muito bem, mas se não mudar rapidamente, estará em apuros. Essa foi a mensagem de Marcien Jenckes, presidente de publicidade da Comcast, companhia de mídia e entretenimento dos EUA, dona da NBC – maior rede de TV aberta privada do mundo -, durante o congresso anual de mídia da empresa em Nova York, nesta quarta-feira (18). Segundo ele, o setor de TV precisa se unir e adotar a tecnologia de anúncios e dados em grande escala, ou corre o risco de ser exterminado por empresas que possuem essa abordagem, como startups do Vale do Silício ou as gigantes de tecnologia.

Para Jenckes, o Google, Facebook e cada vez mais a Amazon têm uma grande vantagem sobre a TV – os anunciantes podem comprar anúncios que atingem inúmeras pessoas por meio de uma única plataforma. Diante disso, a TV precisa provar que o seu sistema de anúncios pode funcionar tão bem quanto o das gigantes da tecnologia.

“Por natureza, a TV é fragmentada, com centenas de redes e uma dúzia de grandes conglomerados. Assim, embora ainda chegue à maioria do país, os anúncios não são tão simples de comprar quanto nas plataformas de tecnologia”, disse o executivo.

Segundo David Clark, vice-presidente executivo e gerente geral de publicidade da Comcast, a TV se encontra em uma encruzilhada, e é preciso aprender com o sucesso dessas plataformas. Além de prometer simplicidade de compra, as grandes empresas de tecnologia usam melhor os dados para encontrar públicos específicos e provar resultados tangíveis para os anunciantes.

Jenckes acredita que a TV não fez o necessário para resolver os pontos fracos em seu portfólio, deixando que outras empresas “ditassem as regras”. Apesar disso, o executivo está confiante de que o setor pode alcançar as plataformas de dados, eficiência e provar que os anúncios funcionam – desde que os grandes players trabalhem juntos.

Recentemente, o executivo disse ao Business Insider que a Comcast apoia a tentativa da rival AT&T de construir uma plataforma de tecnologia para toda a indústria de anúncios de TV. A ideia é tornar a publicidade mais parecida com o Google e Facebook, para que os anunciantes possam comprar anúncios em várias redes usando um software automatizado. “Neste momento, se todos trabalharem de forma fragmentada, a mesma coisa acontecerá com outras formas de propaganda além da televisão”, alertou o executivo.

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store