Fundación MAPFRE apresenta os finalistas brasileiros dos Prêmios à Inovação Social

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

27 de julho de 2018 às 18:25 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Na tarde de ontem (27), aconteceu a semifinal regional dos Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social, criado com o objetivo de incentivar e promover soluções inéditas e de grande impacto que atendam às necessidades da sociedade em três categorias: Melhora da Saúde e Tecnologia Digital, Mobilidade e Segurança Viária e Inovação Seguradora. A premiação envolve o Brasil e demais países da América Latina, além de Europa, e é voltada para empreendedores, estudantes de universidades e escolas de negócios, cientistas, pesquisadores e professores universitários.

Ao todo, nove brasileiros apresentaram suas soluções a um júri para concorrer a uma vaga na final da premiação, que acontecerá na Espanha. Na categoria “Melhora da Saúde e Tecnologia Digital (e-Health)”, foram selecionados para a apresentação o projeto  Beaba, plataforma para ajudar crianças com câncer e suas famílias a entender melhor a doença; o Instituto Horas da Vida, que reúne médicos voluntários que atendem pessoas sem recursos para minimizar a espera por atendimento na rede pública de saúde e o Instituto Strabos, que promove mutirões de cirurgias para correção do estrabismo para pessoas de baixa renda.

Para Inovação Seguradora, os projetos semifinalistas foram Nearbee – Insurance for All, uma plataforma que permite realizar chamadas de emergência com tempo de resposta inferior à média; o Puvli.on, sistema de monitoramento climático que oferece, por meio de sensores de baixo custo, previsibilidade e segurança para empresas e áreas urbanas; e Kakau, aplicativo para contratação de seguros para pessoas com nenhuma ou pouca familiaridade com os serviços seguradores.

Na categoria Mobilidade e Segurança Viária, participaram da semifinal o Wiimove, plataforma de caronas entre funcionários e de gestão de vagas de estacionamento; o  Zumpy, aplicativo que proporciona a opção de compartilhamento de rota e caronas para redução de custos e impactos ambientais; e o Viver de Bike, iniciativa que busca promover o empreendimento entre jovens com cursos e oficinas de conserto de bicicletas.

Além do aporte total de 90 mil euros nos projetos vencedores, 30 mil euros para cada um, os finalistas receberão orientação e coaching até a grande final, em Madrid, com os selecionados das outras regiões participantes. Eles também terão acesso a um plano de relações públicas para aumentar a visibilidade de seus projetos para investidores e financiadores em potencial. Ao todo, 462 projetos foram inscritos para participar dos Prêmios à Inovação Social, sendo 86 brasileiros. “Para nós, essa premiação representa a consolidação do nosso objetivo, que é incentivar cada vez mais soluções que apoiem a sociedade”, ressaltou, durante o evento, Wilson Toneto, CEO da MAPFRE no Brasil e representante da Fundación MAPFRE no país.

O processo de inscrições envolveu a divulgação em mídias especializadas, startups e organizações sociais. A partir daí, cases de todo o Brasil foram pré-analisados e selecionados para a próxima fase, que aconteceu ontem. O mesmo processo aconteceu nas outras duas regiões – demais países da América Latina e Europa. Os empreendedores tiveram dez minutos para se apresentar e cinco para responder às perguntas do júri. “Foi um processo difícil de escolha, com muitas candidaturas e soluções extremamente relevantes. Acredito que o Brasil tem grandes chances de estar entre os grandes vencedores”, afirmou Mercedes Sanz, diretora dos Prêmios à Inovação Social.  Conheça, a seguir, os selecionados em cada categoria:

Beaba

O projeto tem como objetivo desmistificar o câncer informando de maneira clara e otimista sobre o tratamento para crianças, adolescentes e seus acompanhantes. Simone Mozzilli, criadora do projeto, enfrentou a doença e acompanhou de perto as dificuldades do tratamento. “Passei a listar, junto com as crianças, os problemas enfrentados. Isso deu origem a um guia distribuído nos hospitais, em que explicamos os procedimentos.” O “Beaba do câncer” fala sobre os caminhos do tratamento e tem 160 termos do ambiente oncológico, ilustrados e explicados, de maneira clara, objetiva e otimista. Mais de 4 mil guias já foram distribuídos em hospitais.

Além disso, o projeto tem o aplicativo Alpha Beat Cancer, com 20 minigames para trazer mais informações para os pacientes. Segundo Simone, a ideia é ampliar as ações com a criação de uma animação sem texto. “Pretendemos criar uma galeria de vídeos que possa ser acessada pelo mundo todo. As crianças salvaram minha vida, e o mínimo que posso fazer é ajudá-las.”

Pluvi.on

Com a ajuda de um sistema de monitoramento climático, a Pluvi.on oferece uma resolução de previsão de tempo até quatro vezes maior que o mercado. Com sensores inteligentes, dados são coletados em uma rede para gerar informações em tempo real sobre a região. Assim, a startup oferece painéis de controles para empresas dos mais diversos setores, como agricultura, logística, engenharia e geração de energia, com configurações personalizadas de alertas.

Além disso, a iniciativa tem como uma das maiores missões salvar vidas. “Quem nunca foi afetado por uma previsão do tempo pouco precisa?”, questionou Diogo Tolezano, CEO e um dos fundadores da empresa. Segundo o empreendedor, em situações extremas, as fortes chuvas levam casas, carros e até vidas. “Muitos brasileiros perdem parte de sua história nessas situações. Queremos comunicar a população sobre esses riscos de forma simples.” Para isso, desenvolveram um atendente virtual, o São Pedro – disponível por SMS, Facebook e outros meios. A ideia é que no futuro todos tenham acesso às informações e possam receber alertas em tempo real para se proteger de acidentes causados pelo clima.

Zumpy

É um aplicativo que conecta pessoas com rotas compatíveis. Utilizando o Zumpy, os motoristas podem oferecer viagens e zerar os custos com combustível e outras despesas do veículo, acumulando créditos de seus passageiros e trocando por benefícios de parceiros da empresa. Basta se cadastrar no aplicativo, definir sua rota, escolher os filtros de segurança para encontrar pessoas com caminhos parecidos.

“O aplicativo aposta na economia compartilhada e na sustentabilidade. Hoje, temos mais de 140 mil usuários cadastrados, 520 mil caronas realizadas e já deixamos de emitir mais de 6 mil toneladas de C02 no ambiente”, ressaltou André Andrade, um dos fundadores e CEO da empresa.

Com sede na Espanha e atuação em 29 países, a Fundación MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos, que promove e investe em atividades de interesse geral da população. No Brasil atua para disseminar valores, promover o acesso à cultura e contribuir com o bem-estar da sociedade, apoiando e desenvolvendo iniciativas nas áreas de Ação Social, Prevenção e Segurança Viária, Seguro e Previdência Social e Promoção da Saúde.

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store