Fábrica de Cursos lança o Rapid, uma revolução na produção de conteúdos para empresas

Conteúdo Patrocinado

Por Conteúdo Patrocinado

24 de setembro de 2018 às 11:44 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Criada em 1998 para oferecer serviços de educação a distância, a Fábrica de Cursos se tornou uma provedora global de soluções para e-learning. Atualmente, a empresa, que trabalha com o mercado B2B, oferece, além da produção de conteúdos, diversos serviços para empresas de grande porte, como a implantação e a integração de sistemas de T&D, sejam para a gestão de aprendizagem (LMS), apps de reforço ou para suporte ao desempenho, entre outros.

Mesmo com o crescimento de seu portfólio, um dos grandes pilares da Fábrica de Cursos continuou sendo a produção de conteúdo. E pensando nisso, foi criado o Rapid, uma startup da Fábrica. “Hoje em dia as companhias têm diminuído o investimento em treinamento por vários motivos, como custos altos e muitas vezes a falta de eficiência nas entregas. Decidimos então criar uma solução que resolvesse isso”, explica Sylvia Meireles, fundadora da empresa.

Mas o que é o Rapid da Fábrica? Uma assinatura onde o cliente passa a ter sua própria fábrica de cursos. Mensalmente, serão produzidos Rapids, objetos de aprendizagem em diversos formatos, a partir do material recebido do cliente. “Em até dez dias o cliente tem um Rapid em mãos. Assim, ele tem agilidade e qualidade, além de ter suas expectativas atendidas em relação ao layout e às interações. Ah, e ele passa a controlar melhor seus recursos”, explica Sylvia.

Em entrevista para a StartSe, a executiva fala sobre as motivações por trás da criação da empresa, os serviços prestados e mais detalhes sobre o Rapid:

Qual foi o propósito por trás da criação da Fábrica de Cursos?

Sylvia Meireles: O objetivo da Fábrica sempre foi oferecer todos os serviços necessários para a educação corporativa, com nosso DNA de inovação. Desde que foi criada, tínhamos como foco o mercado B2B.

Como é feito o mapeamento das necessidades do cliente?

Sylvia Meireles: Todo projeto passa por uma avaliação muito detalhada. Procuramos ter uma visão estratégica e ampla dos problemas que nos são apresentados. Temos uma equipe dedicada a isso, que identifica quais problemas de educação corporativa a companhia tem e as diversas formas de abordá-los. Esse time, que possui uma ligação estreita com o pessoal de projetos, busca sempre a melhor solução para o cliente.

Como é o processo de produção de conteúdos?

Sylvia Meireles: É importante que na etapa de mapeamento seja feito um raio X completo dos problemas e necessidades do cliente. Mesmo que ele venha com uma solução prévia, como por exemplo, a produção de um vídeo, temos o papel de identificar se esse tipo de formato é o ideal para aquele problema e se ele está tecnicamente adequado aos requisitos técnicos da empresa  e é acessível aos colaboradores.

Algumas vezes a produção de conteúdo acontece a partir de um material bruto do próprio cliente. Em outros casos, nós mesmos fazemos tudo do zero: definimos a estratégia, levantamos o conteúdo inicial, selecionamos os especialistas, decidimos o formato, gravamos e fazemos a edição e a finalização. As possibilidades são muitas: vídeo, desenho animado, game ou outros modelos.

Que outros projetos vocês oferecem para as empresas?

Sylvia Meireles: Nossos projetos são baseados em três pilares: produção de conteúdo, ferramentas e o laboratório de projetos. Como ferramentas, oferecemos a implantação de sistemas desde a gestão de aprendizagem, os LMSs, apps de suporte ao desempenho, reforço até a gestão de talentos etc. Em relação a LMSs, por exemplo, trabalhamos com algumas soluções, porque acreditamos que cada empresa ou grupo de pessoas possuem necessidades específicas, a solução adequada em um caso não se aplica a todos.

Já no Laboratório da Fábrica desenvolvemos projetos, com sistemas, integrações e conteúdos em diversos formatos, ou seja, procuramos criar um ecossistema de aprendizagem eficiente para cada situação.

Por que decidiram criar o Rapid?

Sylvia Meireles: Identificamos as maiores fragilidades dos projetos de desenvolvimento de conteúdos e-learning e desenvolvemos um produto que conseguisse driblar esses desafios e que estivesse alinhado às tendências do mercado corporativo. Entregar um projeto em três ou quatro meses não faz mais sentido nos dias de hoje, a dinâmica é outra, muito mais rápida, e o conteúdo pode ficar desatualizado. O Rapid veio para solucionar essas questões, propondo uma mudança de mindset.

Falando de uma forma geral: A empresa assina um plano Rapid, que muitas vezes é mais mais barato que o desenvolvimento de um único curso e-learning, e recebe mensalmente cursos, jogos etc. Quer dizer que com o mesmo investimento, ao invés de produzir apenas um curso, seriam produzidos, pelo menos 12 Rapids. Pelos menos, porque existem planos muito em conta com 24 ou 36 Rapids em um ano, além da possibilidade de customização da assinatura, para atender algumas demandas específicas.

Como funcionará a produção de conteúdos do Rapid?

Sylvia Meireles: No processo de produção do Rapid, o cliente tem a garantia de receber em poucos dias, seus cursos, jogos… Ao assinar um plano Rapid, a empresa consegue se planejar para o ano todo, porque ela sabe quando ela pode lançar cada produto. Para tudo funcionar, basta que o cliente nos envie o conteúdo, nos indique algumas opções.

Por que o Rapid é interessante para as empresas?

Sylvia Meireles: O que eu acredito que cada um deva fazer é se perguntar: Por que continuar fazendo a mesma coisa e esperar resultados diferentes? Parece uma pergunta sem sentido mas é exatamente o que vem sendo feito diariamente na produção de cursos e-learning. Aprender com experiências anteriores é muito importante para melhores resultados, o que não significa repetir sempre o que se fez sem mudanças. É preciso evoluir, mudar. Principalmente se os resultados alcançados não forem satisfatórios.

Por que ainda vemos cursos do mesmo jeito como eram há vinte anos? As pessoas mudaram, a tecnologia avançou, existem novas formas de interação e, claro, de aprendizagem. Além disso, como melhorar os resultados, se os projetos atuais de e-learning costumam ser caros, longos ou com pouca aderência à realidade? Isso, claro, quando acabam no prazo desejável. Será que a evolução tecnológica, a automação de processos, o big data… todas essas expressões cada vez mais presentes, além da inteligência artificial, podem facilitar a produção de cursos e esses cursos podem ser eficientes?


É preciso mudar o mindset em relação ao e-learning.
Imagine produzir cursos, quizzes e games com qualidade, agilidade e com um preço quase inacreditável? Seria bom? Agora que o Lifelong Learning é visto como a única forma de sobrevivência no mercado de trabalho, tanto das pessoas quanto das empresas, existe um novo grande aliado, o Rapid.

O lançamento oficial do Rapid no Brasil acontecerá no RH Day, evento promovido pela StartSe sobre o futuro do trabalho e inovações do setor, com pacotes exclusivos para os participantes! Para saber mais sobre o Rapid e participar do evento, acesse o site e não perca essa oportunidade!