ESPN ganhará o ESPN Plus, seu próprio serviço de streaming

Avatar

Por Lucas Bicudo

10 de novembro de 2017 às 18:41 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Hoje, nos resultados do terceiro trimestre da Disney, o CEO Bob Iger deu uma prévia do próximo serviço de streaming da ESPN. O anúncio vem após outro trimestre decepcionante para a emissora de esportes, com uma diminuição da receita de anúncios e custos de programação mais elevados em relação ao ano anterior.

O serviço será chamado ESPN Plus e estará inserido dentro de um novo aplicativo, com lançamento previsto para a primavera de 2018 – muito mais cedo do que o serviço de streaming geral da Disney, que será lançado em 2019.

Esse é um claro esforço de uma gigante do mercado para se reinventar. A Nova Economia está revolucionando a cultura de gestão corporativa. A tecnologia tem desafiado modelos de negócios estabelecidos. As boas práticas de gestão e governança são importantes, mas não aceleram mudanças disruptivas. Existe um novo ecossistema de inovação que quer tomar o mercado dos incumbentes. Como juntar forças e se beneficiar dessa conexão, visando tanto a inovação radical, quanto a inovação incremental?  Não perca a oportunidade de conhecer o evento que a StartSe está promovendo sobre inovação corporativa via startups.

Não temos ainda muitos detalhes sobre o projeto – Iger gastou cerca de 30 segundos discutindo o novo serviço. O CEO também disse que o novo aplicativo poderá “transmitir nossos canais de forma autenticada e se inscrever para a ESPN + para cobertura esportiva adicional, incluindo milhares de eventos esportivos ao vivo”.

A partir desta informação, não fica claro se o serviço será oferecido a qualquer pessoa disposta a pagar, ou apenas pessoas que já estão autenticadas para assistir a ESPN através da sua assinatura de cabo existente. É claro que a expectativa para a oferta direta para consumidor da ESPN é o caminho ideal, principalmente aqui no Brasil.

O preço não foi anunciado. Entretanto, Iger disse que o serviço de transmissão da Disney terá um preço inferior a uma assinatura da Netflix. O serviço também será suportado por anúncios, o que deverá ajudar a gerar receita adicional para a rede.

(via TechCrunch)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]