Empresa faz aposta de US$ 32 bilhões para entrar em mercado de US$ 7 trilhões

Da Redação

Por Da Redação

18 de julho de 2016 às 12:37 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Os chips desenhados pela ARM estão na grande maioria dos aparelhos celulares atualmente. E isso atraiu os olhares de um dos nomes mais famosos da indústria de telecomunicações do mundo: Masayoshi Son, dono do Softbank, que acaba de pagar US$ 32 bilhões pela empresa que fabrica chips.

Daqui a pouco quase tudo carregará um chip, abrindo (muito) espaço para a ARM e o Softbank. A empresa é a maior produtora de chips para mobile, com a Apple e Samsung sendo dois de seus maiores clientes.

E o crescimento tem sido fenomenal: de 6 bilhões de chips em 2010 para 15 bilhões em 2015.

Agora, a empresa se prepara para uma nova era onde as coisas deverão também ter chips: a Internet das Coisas está chegando com uma oportunidade (modesta) de US$ 7 trilhões. Não escrevi errado, é com T mesmo.

É uma forma muito interessante do Softbank de continuar relevante: ao invés de gerar seu próprio produto, é mais fácil adquirir empresas que estejam inovando e tendo sucesso. O Softbank é um grande comprador de empresas, ou ao menos de participações: tem 32% do chinês Alibaba e é dono de 50% do Yahoo! Japan, de longe o ativo mais valioso da empresa ocidental.

Por isso, o Softbank está topando pagar 70 vezes o lucro da ARM na aquisição, uma quantia considerada elevada – o que joga a aquisição para o nível da “aposta” (se ela não decolar nos próximos anos, o Softbank terá pago MUITO dinheiro por um ativo não tão bom assim). E pode piorar: Apple e Intel podem tentar atravessar a negociação, o que pode jogar o preço ainda mais para cima.

(Via Financial Times)

Mensagem da Brasil Ventures 

Olá, tudo bom?

Eu sou o Vinicius, Diretor Executivo do Brasil Ventures, uma organização para ajudar empresas como a sua a entenderem o novo ambiente de inovação e se manterem competitivas, através de Corporate Venturing.

Corporate Venturing é a forma de empresas inovarem mais rápido e mais barato por meio de investimento em startups ou transformando seus projetos internos em startups dirigidas por seus colaboradores, chamados de intra-empreendedores.

Eu quero te convidar para batermos um papo sobre este assunto! É só se cadastrar aqui em baixo e eu vou te enviar alguns e-mails  com o melhor conteúdo de Corporate Venturing para te ajudar a inovação mais rápida e disruptiva, fortalecendo seu negócio.

Este é um canal de comunicação direto para te ajudar. Quero saber das suas dificuldades e objetivos. O Brasil Ventures pode te ajudar a criar conexões com empresas inovadoras no Brasil e no mundo, oferece o melhor conteúdo e as melhores práticas de Corporate Venturing.

Faça parte da nossa comunidade e seja protagonista da próxima revolução no mercado.

Aguardo seu contato.

Abraços,

Vinicius Scaramel, Diretor-Executivo da Brasil Ventures

[php snippet=7]