EDP procura startups em premiação global (e que você pode participar) para acelerar em Lisboa

Da Redação

Por Da Redação

22 de agosto de 2016 às 16:42 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A EDP (Energias de Portugal) traz a sua premiação anual para startups para as startups brasileiras e de todo o resto do mundo. Trata-se do EDP Open Innovation, a maior competição mundial de inovação no setor energético. O concurso quer encontrar startups com ideias criativas que podem ser implementadas no mercado global e definir as novas fronteiras do setor elétrico.

A iniciativa é resultado da fusão de dois prêmios da própria empresa, o EDP Inovação e Energia de Portugal que incentivavam o empreendedorismo na área da energia. O programa é realizado em parceria com o jornal português Expresso e a aceleradora portuguesa Fábrica de Startups.

“O prêmio tem como objetivo estimular o surgimento de negócios inovadores e disruptivos, para nos anteciparmos à transformação do setor elétrico e contribuir para o desenvolvimento do setor de energia cada vez mais eficiente e sustentável”, afirma João Brito Martins, diretor de Estratégia, Organização e Inovação da EDP Brasil. Os interessados, de qualquer parte do mundo, devem submeter seus projetos com potencial para alcançar mercados em escala global.

Os assuntos abordados neste evento são relacionados a energia limpa e tendências recentes do setor. A competição abrange os seguintes temas: eficiência energética; mobilidade elétrica; internet das coisas; M2M (Máquina a Máquina); aprendizado de máquina; tecnologia da informação; produção eólica, solar, elétrica offshore, ou demais formas de energia; armazenamento e distribuição de energia; e gás natural. As equipes deverão ser formadas por 2 a 4 integrantes e deverão se inscrever através deste site, até o dia 31 de agosto.

Após as inscrições, 30 grupos serão selecionados para entrevistas conduzidas por um júri internacional – fase na qual os competidores terão a oportunidade de vender o seu projeto para os jurados. “O setor elétrico está passando por uma forte transformação no seu modelo, com novos tipos de relacionamento com cliente, novas tecnologias de geração de energia, etc. O movimento de empreendedorismo associado ao desenvolvimento tecnológico mundial criou um movimento muito dinâmico de inovação, aliado ao advento das novas tecnologias e modelos de negócio”, explica Brito.

Dessas conversas, serão escolhidas 15 equipes que serão beneficiadas pelo programa de aceleração de startups em Lisboa, durante todo o mês de outubro – com todos os custos de viagem e hospedagem em Portugal pagos pela EDP, limitados a dois integrantes por grupo.

Nesse momento as equipes trabalharão na Fábrica de Startups para acelerarem os seus projetos. Os três grupos com o melhor desempenho ao longo de toda a competição, segundo critérios estabelecidos pelo comitê organizador do EDP Open Innovation, farão uma exposição no stand da EDP no Web Summit, o maior e mais importante evento de startups em tecnologia da Europa. A equipe vencedora receberá ‎€ 50 mil para usar no desenvolvimento da ideia.

Os premiados serão anunciados em novembro, após todos os integrantes do programa de aceleração apresentarem, em Lisboa, o pitch a uma plateia composta por colaboradores da EDP, investidores e convidados. Os participantes com projetos de elevado potencial também serão convidados a integrar o programa EDP Starter em Portugal, Espanha ou Brasil.

A companhia comumente mantém boas relações com as startups vencedoras – seja com investimento ou com a possibilidade da continuação do desenvolvimento. “Na última edição do prêmio EDP Inovação, a EDP investiu R$ 25 mil na vencedora, a GreenAnt, para ajudar esta startup a melhorar o seu modelo de negócio. Esta empresa desenvolveu um dispositivo que se conecta ao quadro elétrico de uma habitação e identifica o consumo de cada equipamento eletrônico. O equipamento permite ao cliente controlar o uso da energia e assim reduzir o seu consumo”, afirma Brito. “Nesta edição também foi premiado o projeto HFT Power Module, recebendo uma menção honrosa ao desenvolver um mini transformador de baixo custo e maior eficiência. Embora não tenha se consagrado vencedor do concurso, este projeto está sendo analisado pela área de P&D da EDP para continuar o seu desenvolvimento”, completa.

É válido destacar que a empresa acredita bastante no Corporate Venturing como forma de continuar a inovação. As startups e o ecossistema de empreendedorismo possuem um grande dinamismo que por vezes as grandes companhias têm dificuldade em acompanhar. A possibilidade de estar perto destas empresas possibilita-nos ter acesso a novas tecnologias, conceitos, e modelos de negócio para o setor elétrico que de outra forma não teríamos acesso, para futura incorporação na operação da EDP”, afirma o executivo.

Contudo, isso não invalida a existência de um próprio R&D dentro da empresa. “São dois caminhos complementares e importantes. A inovação se faz com a troca de ideias, ou seja, o processo de melhoria de uma ideia é melhor quanto mais ele é compartilhado e discutido com outras pessoas. Nesse sentido, o prêmio também tem como objetivo fomentar o debate de ideias, tanto dentro quanto fora da EDP. Esta é também uma forma de alimentarmos o nosso pipeline de novas ideias para desenvolvimento que podem depois ser desenvolvidas em conjunto”, acredita.

A empresa faz investimentos em startups, uma forma de estimular as companhias inovadoras que podem fazer grandes avanços na área. “A EDP possui um fundo de investimento de risco chamado EDP Ventures, que adquire participações em empresas inovadoras. Além de ter este mecanismo de investimento, a EDP estimula o desenvolvimento de ideias inovadoras por meio da EDP Starter, que é o ecossistema criado para evoluir essas ideias. Estes dois mecanismos estão implementados em Portugal e servirão de base para as equipes que estarão presentes na final do prêmio EDP Open Innovation”, explica.

A companhia também cria estrutura para que as empresas possam inovar. “No Brasil, a EDP utiliza os recursos do P&D para procurar soluções inovadoras para o seu negócio. Por exemplo, construímos um laboratório de smart grid na Universidade de São Paulo, para emular redes elétricas inteligentes e assim prever e analisar as funcionalidades de smart grids e de outros equipamentos inteligentes utilizados nos sistemas elétricos de distribuição de energia”, afirma.

A companhia é mais presente no exterior do que no Brasil, mas a companhia está fortalecendo suas iniciativas aqui também. A EDP em Portugal tem, neste momento, cerca de 20 startups a serem conduzidas pela EDP Starter (5 startups já ultrapassaram o período de incubação e saíram da EDP Starter). No Brasil, a EDP, além de investir diretamente nas startups através do prêmio de inovação, tem dado os primeiros passos para oferecer a elas condições para apoio ao seu desenvolvimento, nomeadamente relativa à incubação”, termina.

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!