Apple atinge marco histórico e passa a valer mais de US$ 1 trilhão

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

2 de agosto de 2018 às 12:29 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A Apple se tornou hoje a primeira empresa de tecnologia a alcançar a marca de US$ 1 trilhão na Bolsa de Valores – o que coloca a gigante como a companhia de capital aberto mais valiosa dos últimos tempos.

Após reportar um terceiro trimestre melhor do que o esperado, as ações da empresa fecharam ontem em US$ 201,50, com a companhia atingindo um valor de US$ 990,4 bilhões na bolsa. A abertura de hoje, porém, foi o suficiente para a empresa superar o valor mágico. 

Para chegar à marca de US$ 1 trilhão, as ações da Apple deveriam subir mais 1%. Hoje, as ações da empresa atingiram US$ 207,05, consolidando a companhia como a mais valiosa do mundo de capital aberto, valendo US$ 1,01 trilhão. Apenas a Aramco, estatal saudita de petróleo, tem um valor de mercado estimado superior – de US$ 2 trilhões. 

A empresa ampliou em 17% sua receita neste trimestre para US$53,3 bilhões, um novo recorde graças à vendas dos novos iPhones X e de dispositivos como Apple Watch, AirPods e Apple TV. “Ficamos felizes em anunciar o melhor trimestre concluído em junho da Apple e o quarto trimestre consecutivo de crescimento de dois dígitos na receita”, disse o CEO da companhia, Tim Cook. A empresa também prevê receita acima das expectativas para o outono, quando normalmente lança novos modelos de iPhone.

Desde o fim de 2017, a companhia traça um caminho em direção à liderança com grandes concorrentes na corrida pelo “trilhão”, e era quase inevitável que ela se tornasse a primeira. Na corrida estavam a Amazon – impulsionada pela quantidade enorme de inovações que a empresa traz para o varejo e para a nuvem -, que vale hoje US$ 876,6 bilhões, e a Alphabet, que tem valor de mercado de US$ 848,2 bilhões, impulsionado não apenas pelo Google, uma das empresas mais lucrativas da história, mas também pelas perspectivas com a Waymo. 

Já a Microsoft ocupa o quarto lugar com um valor de US$ 816,6 bilhões. A empresa vem se fortalecendo cada vez mais sobre a liderança de Satya Nadella e as mudanças de estratégia dos últimos anos, e também é forte candidata ao posto de “empresa do trilhão”. 

A Apple não é a primeira a atingir a marca. A chinesa PetroChina chegou a ter esse valor durante 15 dias em 2007, durante forte movimento especulativo na bolsa de Xangai, mas a empresa de energia estatal não conseguiu sustentar esse valor e menos de um ano depois já estava valendo metade – cerca de US$ 500 bilhões em março de 2008. Hoje, a gigante de energia está avaliada em US$ 194 bilhões.

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store