Amazon pretende abrir 3 mil lojas sem caixas até 2021

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

21 de setembro de 2018 às 11:38 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Amazon está considerando um plano de expansão para suas lojas Amazon Go, abrindo 3 mil unidades até 2021, segundo fontes da Bloomberg. Atualmente, a companhia já tem quatro lojas abertas nos Estados Unidos. A primeira unidade foi inaugurada no início deste ano, em Seattle, com o objetivo de agilizar e facilitar a experiência de compra do cliente – que apenas entra, pega o que quiser e sai – com sensores que identificam isso e já finalizam a compra pelo aplicativo.

Nesta semana, Chicago foi a segunda unidade a receber o “supermercado do futuro”, que está crescendo de forma acelerada. A Amazon está considerando a possibilidade de abrir novas lojas que vendam alimentos pré-fabricados frescos ao lado de uma seleção limitada de produtos de mercearia – como uma conveniência projetada para servir pessoas em busca de um lanche ou refeição rápida.

A companhia apresentou pela primeira vez o conceito de loja Go em 2016, mas a abertura das unidades ganhou força nas últimas semanas, com dois novos locais inaugurados em Seattle desde o final de agosto. Outra loja está planejada para abrir em São Francisco, mas ainda não há uma data revelada.

O crescimento das unidades sem caixas pode representar uma ameaça para um grande número de empresas, desde lojas de conveniências ou pequenos restaurantes e lojas familiares. Por isso, os empreendedores precisam se movimentar para não ficar para trás.

Depois da expansão das operações da Amazon Go, startups como Zippin e Standard Cognition abriram lojas semelhantes sem caixa em São Francisco para testar e demonstrar suas plataformas. Além disso, em junho deste ano, surgiram notícias de que a Microsoft também está trabalhando em sua própria solução de loja sem caixa.