Amazon poderá oferecer serviço gratuito e revolucionar o mercado de streaming

O serviço seria a parte “free”, do modelo freemium, oferecendo o upgrade para o Amazon Prime

Avatar

Por Erica Queiroz

23 de novembro de 2017 às 14:46 - Atualizado há 2 anos

O Amazon Prime é o servico de streaming de vídeos e séries da Amazon, que chegou ao Brasil em 2016, sendo o maior concorrente do Netlflix, já velho conhecido dos brasileiros.

Como o Netflix, o Amazon Prime também é um serviço pago. No entanto, a grande novidade que foi muito divulgada na mídia nos último dias é que a Amazon está para lançar um serviço gratuito de streaming, suportado por anúncios.

Por enquanto, o Prime oferece uma quantidade mínima de anúncios, sendo que a maioria deles promove os próprios produtos da Amazon. Mas já que os anunciantes estão fugindo das redes televisão tradicionais juntamente com os espectadores, são necessárias novas formas de investimento e ofertas de anúncios.

No novo formato, especula-se que a empresa trabalhará com o modelo “freemium”, que é aquele em que você faz uma assinatura gratuita (free), com acesso limitado e visualização de anúncios, a fim de que conheça o serviço e as suas funcionalidades, podendo, posteriormente, fazer um upgrade ara a assinatura “premium”, com acesso muitas vezes ilimitado (dependendo das opções de pacotes) e sem anúncios.

Até aí, não vi nenhuma grande novidade, pois isso já era esperado, uma vez que o modelo freemium talvez seja o melhor para a captação de novos clientes: eles se inscrevem, usam o básico e passam para o modelo premium, se gostarem do serviço. Fazemos isso com os apps o tempo todo.

A grande sacada que eu vejo no momento é o fato de que talvez a Amazon comece a abrir totalmente os seus anúncios, transformando-se no Google AdWords ou no Facebook Ads do streaming. E, melhor ainda: acredita-se que a empresa, que parece estar em conversas recorrentes com produtores de conteúdo, possa oferecer a eles os seus próprios canais, aumentando ainda mais as possibilidades de anúncios de diferentes conteúdos em diferentes canais!

Como, no início, todos os anúncios costumam ser baratos (que saudade de quando comprávamos palavras-chave por míseros centavos de dólares ou reais), esse pode ser o pulo do gato para startups que possuem poucos recursos. Elas poderão investir fazendo a perfeita segmentação de seus públicos, de acordo com os interesses dos mesmos, e obter altas taxas de conversão.

Vamos ficar de olho e acompanhar essa novidade que promete agitar o mercado!