Como construir sua marca pessoal – ReStartSe 15/04

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

16 de abril de 2020 às 21:21 - Atualizado há 8 meses

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

No meio da pandemia devido ao novo coronavírus, a StartSe criou o #MovimentoReStartSe, um programa de capacitação 100% gratuito e online para auxiliar empresas e profissionais a lidarem e saírem melhores dessa crise. Quatro aulas ao vivo são ministradas por especialistas do Brasil, Vale do Silício ou China em nossas redes sociais diariamente, às 11h, 13h, 15h e 17h.

Confira o resumo das aulas desta quarta-feira (15):

Marcio Waldman:  como inovar através da tecnologia no mercado pet

Na primeira trilha do dia, Junior Borneli, fundador da StartSe, recebeu Marcio Waldman, fundador da PetLove. A PetLove é um e-commerce brasileiro que recebe 5,5 milhões de usuários por mês. 65% da receita da companhia vem da assinatura, na qual os tutores dos animais assinam pacotes para receber ração, vermífugos e outros produtos mensalmente. A companhia utilizou a tecnologia de diversas formas para chegar em 440 milhões de faturamento:

A companhia fez um hackathon para criar um programa de indicação em que o indicado ganha 15% de desconto na primeira compra e quem indica recebe 20 reais; a startup adquiriu a Vet Smart, um app para veterinários, para ajudar na prescrição de remédios e educação clínica continuada online. Já com o novo coronavírus, com a diminuição do movimento nos petshops, a PetLove criou um marketplace no qual qualquer petshop ou veterinário consegue se digitalizar em cinco minutos. É gratuito criar seu próprio canal online, utilizando o estoque e operação de entrega da PetLove e ganhando comissões das vendas realizadas.

Maurício Benvenutti: como construir a sua marca pessoal

Já na segunda aula, Maurício Benvenutti, sócio da StartSe, deu dicas de como criar a própria marca pessoal. O primeiro passo é ter clareza do problema que você resolve e projetar onde quer estar daqui há alguns anos, como gostaria de ser reconhecido. O segundo ponto é conhecer suas qualidades, o que faz bem e o que não faz. Ele entrou em contato com 20 pessoas para saber qual foi o maior impacto que causou na vida delas.

Com as respostas, você terá uma lista de competências. O próximo passo é listar as principais, as que mais aparecem, e priorizá-las. O passo seguinte é se capacitar, trabalhar e estudar para se tornar o melhor nas competências que você se comprometeu. O quinto passo é dar uma “amostra grátis”, se divulgando para o mundo, mostrando seu trabalho. Depois, se torne consistente. Os 10 P’s da construção da própria marca são: problema, perspectiva, pesquisa, priorização, preparação, personal branding, produtos, prática, pacto e paciência.

Matt Montenegro: o futuro do SaaS depois da tempestade

Os SaaS, Software as a Service, são os softwares que empresas e usuários usam apenas como serviço. Geralmente, eles possuem o modelo de negócio por assinatura, a exemplo de ferramentas corporativas como Slack e Pipefy, bem como de entretenimento como Spotify e Netflix.

O empreendedor Matt Montenegro participou da trilha de Felipe Lamounier, sócio da StartSe. Ele explicou por que os SaaS são os queridinhos na hora de empreender: o modelo de negócios possui receita recorrente, poder de escala e modelo de receita previsível. Com base no número de assinantes, é possível calcular quando a startup irá ganhar. Atualmente, este mercado está experimentando um boom em serviços de delivery (o Rappi possui uma assinatura premium, por exemplo), streaming, jogos, entre outros. No entanto, é recomendável começar um novo empreendimento durante a crise apenas se já tiver experiência.

In Hsieh: a China da transformação digital – do B2B/C2B para C2M

In Hsieh, CEO da Chinnovation e especialista em negócios Brasil x China, participou da trilha de Pedro Englert, CEO da StartSe. Ele destacou o aumento de investimentos chineses no país (99 adquiriu a Didi, Tencent investiu no Nubank, Alibaba na Stone, fundo GGV na Grow, Loggi, entre outros). Hoje, a indústria comum da China está se tornando a indústria 4.0, enquanto o varejo dá lugar ao “novo varejo” (ou “new retail”), termo cunhado por Jack Ma, fundador do Alibaba.

O “new manufacturing”, a nova indústria, trará o C2M – os produtos serão criados por consumidores para as indústrias. Em 2015, a Midea e o Alibaba se uniram para criar uma lava-louças com base nos comentários dos usuários, por exemplo. Já no novo varejo, os grandes varejistas irão auxiliar na internacionalização de pequenos negócios através dos marketplaces. Além disso, haverá uma integração cada vez maior de serviços online e offline, o que é chamado de “O2O”.