Carrefour usa blockchain para clientes rastrearem procedência de alimentos

João Ortega

Por João Ortega

26 de abril de 2019 às 10:01 - Atualizado há 2 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Carrefour está utilizando a tecnologia blockchain para promover maior transparência em relação ao processo de produção e distribuição de seus produtos. A rede de supermercados lançou a linha Suíno Sabor & Qualidade, cuja embalagem vem com um QR Code que dá acesso a informações sobre a procedência das carnes. Esses dados estão salvos em uma rede blockchain, que é criptografada, segura e busca dar confiança ao consumidor.

A tecnologia está disponível em todas as lojas do estado de São Paulo. Ao usar o QR Code, o cliente pode ver o número do lote, modo de criação do animal, localização da fazenda de origem, alimentação e cuidados do animal, transporte e nome do criador. De outro lado, o Carrefour tem maior controle sobre a distribuição dos alimentos, no caso de necessidade de um recall, por exemplo.

“Nossa prioridade é garantir aos consumidores transparência na rastreabilidade dos nossos produtos”, afirmou Paulo Pilanez, diretor de sustentabilidade do Carrefour no Brasil, em nota oficial. A expectativa é que mais quatro linhas de produtos tenham suas informações na rede de blockchain e estejam disponíveis para rastreio até o fim de 2019.

A tecnologia foi desenvolvida em parceria com a Safe Trace, que tem foco em rastreio de cadeia produtiva de alimentos. A empresa tem como diretrizes assegurar características como bem-estar animal e conformidade socioambiental do local de criação.