Startup mais valiosa do mundo, chinesa ByteDance vai lançar streaming musical

João Ortega

Por João Ortega

12 de abril de 2019 às 13:56 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A ByteDance, startup de maior valor do mundo – avaliada em US$ 76 bilhões – pretende entrar no mercado de streaming musical. O foco da empresa chinesa será global, sem ficar restrita ao mercado asiático. Por causa do app de vídeos curtos TikTok, principal produto do portfólio da companhia, ela já mantém relações estreitas com gravadoras internacionais como Universal, Sony e Warner.

Fontes afirmaram ao South China Morning Post que há mais de cem funcionários da ByteDance trabalhando exclusivamente neste projeto. A empresa, no entanto, recusou comentar sobre o assunto.

A ByteDance, do fundador Zhang Yiming, não pretende fazer uma IPO no futuro próximo para manter sua liberdade de manobras no mercado. Para o streaming musical, um capital imenso será gasto em direitos autorais até que o serviço comece a dar lucro – o Spotify, por exemplo, teve seu primeiro trimestre lucrativo após 12 anos de operações. Gastos desse porte, no caso de uma empresa de capital aberto, precisariam passar por uma extensa avaliação dos acionistas antes de serem realizados.

No mercado internacional, a companhia conta com o TikTok (app para criar vídeos curtos), que tem cerca de 500 milhões de usuários no mundo, a plataforma de notícias Topbuzz e a ferramenta corporativa Lark. No mercado chinês, a ByteDance tem diversas soluções líderes em seus segmentos, como o app de notícias Jinri Toutiao, o Douyin (versão local do TikTok) e a câmera para selfies Faceu.