Boeing investe US$ 20 milhões na Virgin Galactic e financia viagens espaciais

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

10 de outubro de 2019 às 07:56 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Virgin Galactic, companhia fundada por Richard Branson, tem o objetivo de tornar as viagens espaciais uma forma comum de transporte – e já investiu mais de US$ 1 bilhão para isso. Agora, a empresa contará com o auxílio da Boeing, que se tornou uma acionista após realizar um investimento de US$ 20 milhões.

A Virgin Galactic espera realizar viagens suborbitais – ou seja, levar pessoas até a órbita da Terra – entre 2020 e 2023. A empresa espera tornar o setor mais sustentável e acessível financeiramente através da reutilização de peças de foguetes, por exemplo. Em dezembro do ano passado, a espaçonave VSS Unity (foto em destaque) realizou um voo tripulado para o espaço pela primeira vez.

“Esse é o começo de uma colaboração importante para o futuro das viagens espaciais e aéreas, que são passos naturais para o nosso programa de voos até o espaço”, disse Branson. “Virgin Galactic e Boeing compartilham a visão de democratizar o acesso para o mundo e para o espaço, para mais pessoas, de forma segura e com responsabilidade ambiental”.

A Virgin Galactic se tornará uma empresa pública ao realizar uma fusão com a Social Capital Hedosophia Holdings Corp. Após esse processo, o investimento da Boeing será realizado através da compra de ações na Virgin Galactic. A expectativa é que a fusão seja realizada até o fim do quarto trimestre deste ano.

“A experiência única de nossas empresas se estende do mundo até o espaço. Juntos, mudaremos a maneira como as pessoas viajam na Terra e entre as estrelas, pelas gerações que virão a seguir”, disse Leanne Caret, presidente e CEO da Boeing Defense, Space & Security, no anúncio.

Leia mais: Para representante da Virgin Galactic, estamos no “14 Bis” das viagens espaciais